Por tabata.uchoa
Ticiane Pinheiro diz não ter se preparado muito para ser musa da Vila IsabelDivulgação

Rio - Bastou ir ao primeiro ensaio para Ticiane Pinheiro se apaixonar pela Vila Isabel. Escolhida como musa da escola, a apresentadora do ‘Programa da Tarde’, da Record, e do ‘Ser Mulher’, do Fox Life, está orgulhosa em assumir um posto de tamanha responsabilidade, reforçando o time de beldades da Azul e Branco, que já conta com a rainha Sabrina Sato, há três anos à frente da bateria.

“Eu estava em dúvida se aceitava, mas visitei a quadra e amei. Fui recebida de braços abertos pela comunidade. Como a Rafa vai ficar comigo nesse Carnaval, venho com ela para o Rio”, diz a loura, referindo-se à filha, Rafaella Justus, fruto do seu casamento com o ex-marido, o apresentador Roberto Justus.

Amanhã, Ticiane entra na Sapucaí para defender a Vila, campeã do Carnaval de 2013, que apresenta este ano o enredo ‘Retratos de um Brasil Plural’. “O samba está lindo, e a escola vem para ganhar”, avisa. O título de musa aos 37 anos inflou o ego da apresentadora. “Achei o máximo. Quem não gosta de ser elogiada? É ótimo para a vaidade feminina. Ainda mais que a escola vem com outras mulheres bonitas, como a Sabrina e a Thaila Ayala. Estou orgulhosa”, assume.

É a primeira vez que Ticiane vem no chão. Ela já saiu no carro da Grande Rio, além de ter desfilado pela escola paulista Rosas de Ouro. “Vou desfilar para me divertir”, afirma ela, que participou dos últimos ensaios técnicos da Vila.

Diferentemente de outras musas e rainhas que ralaram o ano inteiro para brilhar na Avenida, ela não se dedicou exclusivamente ao desfile. Mas, para melhorar o fôlego e a resistência, fez treinos de boxe. “Não tem estresse. É só diversão. Não me preparei quase nada”, garante. E, para quem espera da loura um show de samba no pé, ela promete não fazer feio. “Fiz aulas de samba com a Dandara (Oliveira, passista da escola). Minha fantasia foi feita pelo Walério Araújo”, conta.

A leveza que pretende mostrar na Sapucaí é a mesma com que ela vem enfrentando as especulações sobre um novo romance. Embora tenha sido vista ultimamente com o banqueiro José Eduardo Laloni, 50 anos, Ticiane não assumiu nenhum caso desde que se divorciou de Justus. Discreta, ela diz que tem focado suas energias no ‘Programa da Tarde’, que comanda ao lado de Britto Jr., durante o afastamento de Ana Hickmann, grávida de oito meses.

“Adoro programa ao vivo. Se a gente errar, errou mesmo. Não tem o que fazer. Mas penso que, se eu não me divertir, vou me ferrar. Não quero ter que ficar séria o tempo todo, porque a máscara cai. Faço do jeito que sou”, garante.

Autêntica, a loura dá o que falar com suas tiradas irreverentes, como quando dançou ano passado o Quadradinho de Oito, passo do Bonde das Maravilhas. “Não imaginava que ia dar aquela repercussão toda. Mas sou assim mesmo, me jogo. Para mim, foi positivo. Nas ruas, as pessoas diziam: ‘Você é gente como a gente.’ Elas não imaginavam eu, casada com um cara tão sério (na época, Roberto Justus), dançando o Quadradinho. Quando me conheceu, Roberto sabia que eu era assim. Não tenho vergonha disso”, diz.

ATENÇÃO AOS FÃS

O assédio é grande, mas a apresentadora não reclama. Muito pelo contrário. Está sempre disposta a atender os fãs. “Nasci no meio artístico, mas tive uma base familiar muito forte. Tenho os pés no chão, adoro fazer foto, dar autógrafo. Comecei com 7 anos. Não dá para virar a cara e ficar metida. O que estou vivendo agora é tudo o que eu sempre quis.”

Ticiane faz dobradinha com a mãe, a eterna Garota de Ipanema Helô Pinheiro, no ‘Ser Mulher’, exibido toda quarta-feira, às 22h15, no Fox Life. Trabalhar com a mãe, garante ela, é um sonho antigo: “A gente tem uma química natural. E ela torce por mim. As críticas dela são para o meu crescimento. É uma troca, não há competição entre nós. Se eu tiver que falar alguma coisa, eu falo, e ela também. Acho que nos damos bem na vida.”

Apesar de muito trabalho, ela não deixa faltar tempo para a filha. “Quando estava gravando, levava minha filha à escola todo dia, buscava, brincava com ela em casa, saía para a Record e depois ia para a produtora Casablanca, onde gravava o ‘Ser Mulher’. É um sacrifício, mas precisava estar com a Rafa para ficar feliz. Quando a gente organiza o tempo, dá pra fazer tudo.”

Você pode gostar