Autor de samba sobre Zico, Elymar Santos diz: 'Fiz como se fosse para mim'

Imperatriz Leopoldinense vai homenagear o Galinho

Por O Dia

Rio - Autor do samba que homenageou Zico na Imperatriz, Elymar Santos tem um caso de amor com a escola de Ramos. Há trinta anos que o músico desfila pela agremiação Verde e Branca. Mesmo assim, ele admitiu que nunca havia pensado em fazer um samba enredo, mas decidiu mudar nesse ano.

"Comecei a ver alguns artistas fazendo sambas-enredos, aí pensei, por que não fazer um? Tive que começar por um tema que eu conheço e do Zico e do Flamengo eu sei bem", afirmou o cantor, que admitiu que teve um pouco de receio ao conhecer o ídolo. "Fiquei apreensivo, porque depois que fiquei famoso conheci alguns artistas que gostava e me decepcionei, mas o Zico é o cara, aliás o cara está lá em cima, ele é o filho dele", contou.

Elymar Santos também falou sobre sua dedicação para compor o samba. Segundo o músico, ele não quis falar do jogador Zico, nem do lado pessoal do jogador, mas sim retratar o Rei dos Rubro-Negros.

"Fiz o samba para ele como se tivesse feito para mim. Cancelei todos os meus shows de domingo para ir nas disputas de samba da Imperatriz. Minha ideia é que passe um conto de fadas na Avenida. O conto de fadas do Rei Arthur (Zico)", disse ele, que será o mestre de cerimônias que vai entregar ao Galinho o manto da Imperatriz. Elymar ainda falou sobre a dificuldade de falar mas não colocar o Flamengo no samba-enredo.

"O samba tem vários trechos que remetem ao clube, mas não citamos o Flamengo para que ninguém que não fosse Rubro-Negro deixasse de desfilar", concluiu.

Últimas de Carnaval