Compositor e intérprete da Imperatriz se estranham na Marquês de Sapucaí

Segundo Elymar Santos, Wander Pires tentou lhe dar um chute momentos antes do desfile

Por O Dia

Rio - Minutos antes de a Imperatriz Leopoldinense entrar na Avenida, na madrugada de terça-feira, houve um desentendimento entre o intérprete Wander Pires e Elymar Santos, um dos autores do samba da escola. Segundo Elymar, o ocorrido no Sambódromo foi mais uma das ‘indisposições’ que se sucederam entre os dois desde outubro. Wander teria tentado chutar Elymar.

Segundo o compositor, o problema aconteceu onde os intérpretes se concentravam.

“Desejei sorte a eles, mas parece que o Wander não gostou. Ele deu um tapa na bandeira que eu estava segurando e me deu um chute, que não acertou”, disse, acrescentando que não reagiu à agressão. “Não tenho pretensão de ser intérprete. Acho o Wander bom, mas não gostei da forma como cantou meu samba”, afirmou.

Elymar disse ainda que as brigas começaram quando Wander não quis que ele gravasse a abertura do samba-enredo no CD das escolas, em outubro. Procurado, o intérprete não atendeu às ligações. Diretor de Carnaval da Imperatriz, Wagner Tavares de Araújo disse desconhecer a briga.

Últimas de Carnaval