Renato Sorriso apoia greve dos garis

'Acho que todo homem tem o direito de correr atrás de uma melhor qualidade de vida, de melhores condições de trabalho'

Por O Dia

Rio - Renato Luiz Feliciano Lourenço, mais conhecido como Renato Sorriso,  o gari mais famoso do Rio de Janeiro, esteve presente na noite desta segunda-feira na Sapucaí e disse apoiar a greve da categoria: "Eu sou gari e apoio os meus companheiros", afirmou. 

Em greve desde o último sábado, a categoria pede reajuste salarial de R$ 803 para R$ 1,2 mil, aumento no valor do tíquete alimentação diário de R$ 12 para R$ 20 e o pagamento de horas extras para quem trabalhar nos domingos e feriados, como previsto em lei.

O gari Renato Sorriso desfilou%2C na madrugada desta terça-feira%2C pela escola Imperatriz Leopoldinense Carlos Moraes / Agência O Dia

"Acho que todo homem tem o direito de correr atrás de uma melhor qualidade de vida, de melhores condições de trabalho, mas sempre respeitando a empresa", disse Renato. 

Além de ser gari desde 1995, ele também é passista e, por estar envolvido em outros compromissos relacionados ao Carnaval, não esteve nas manifestações.

Renato assistiu ao desfile das duas primeiras escolas no camarote da Brahma e depois já foi se preparando para vestir o seu uniforme laranja de gari e trabalhar na Sapucaí.


Últimas de Carnaval