Salgueiro é a bicampeã do troféu Tamborim de Ouro

Viviane Araújo, Selminha Sorriso e comissão de frente da Mangueira também faturam

Por O Dia

Rio - Protegido pelos orixás e exaltando a preservação do planeta, o Salgueiro conquistou nesta terça-feira o bicampeonato do Carnaval carioca — na voz do povo. A Vermelha e Branca da Tijuca foi eleita pelo público como a melhor escola na 17ª edição do Tamborim de Ouro, promovido pelo DIA. Com esta vitória por voto popular, o Salgueiro se igualou às campeãs Mangueira e Beija-Flor, com quatro troféus cada uma. Os três títulos anteriores foram em 2005, 2007 e 2013. Além de ser escolhida como a ‘Escola do Povo’, o Salgueiro venceu em mais seis quesitos. “A vitória é fruto do trabalho de toda a comunidade. A escola estava unida para lutar pelo título. Espero que os jurados pensem como o povão”, comemorou o carnavalesco Renato Lage.

A Escola do Povo%3A com um desfile que levantou a plateia%2C Salgueiro faturou sete dos 12 prêmios do DIA. Bateria Furiosa e sua rainha%2C Viviane Araújo%2C também ganhamAndré Mourão / Agência O Dia

À frente da bateria Furiosa de Mestre Marcão, que também faturou o Tamborim para o Salgueiro, Viviane Araújo foi eleita pela quarta vez a ‘Musa da Sapucaí’. A escola da Tijuca conquistou ainda o troféu de melhor samba do ano, de autoria de Xande de Pilares, Dudu Botelho, Miudinho, Betinho de Pilares, Rodrigo Raposo e Jassa. Interpretada por Quinho, a canção “Meu samba vai tocar seu coração!” levantou a Sapucaí no domingo de Carnaval.

Comissão de frente da Mangueira representava as festas popularesAndré Mourão / Agência O Dia

A comunidade do Morro do Salgueiro recebeu mais três tamborins: pela ala das baianas, por alegorias e adereços e pelo enredo ‘Gaia - A vida em nossas mãos’, mostrando que o futuro da humanidade depende de cada um de nós. No seu retorno à Mangueira, o coreógrafo Carlinhos de Jesus deu à escola um Tamborim pela melhor Comissão de Frente.

Pelo segundo ano seguido, Neguinho da Beija-Flor venceu no quesito ‘A Voz da Avenida’, como melhor intérprete da Sapucaí. “Estou mais feliz que pinto no lixo. É muito gratificante porque é a voz do povo que sabe tudo. É a voz de Deus”, agradeceu Neguinho. A Azul e Branca de Nilópolis conquistou um segundo Tamborim com o ‘Casal Nota 10’: o mestre-sala Claudinho e a porta-bandeira Selminha Sorriso. Para ela, o prêmio teve um sabor especial, no ano em que comemorou Bodas de Prata de Sapucaí. “É muito bom quando é o povo quem te escolhe. Não me sinto veterana. Procuro ser melhor a cada dia. Quem se acomoda deixa de crescer”, ensina, bastante emocionada, a hexacampeã do Tamborim.

Pela segunda vez, o povo escolheu a melhor escola da Série A — a União do Parque Curicica — e o melhor bloco — o Cordão da Bola Preta.

Vencedores

Escola do Povo - Salgueiro

Voz da Avenida - Neguinho da Beija-Flor ganhou mais um Tamborim de Ouro para Nilópolis, como o melhor intérprete

Bateria Show - A Furiosa de Mestre Marcão conquistou mais um troféu para o Salgueiro

Enredo Maravilha - “Gaia, a vida em nossas mãos”, do Salgueiro

Samba-Enredo - “Meu samba vai tocar seu coração!” — Xande de Pilares & Cia, para a Acadêmicos do Salgueiro

Musa da Sapucaí - Viviane Araújo, do Salgueiro

Alegorias e Adereços - Salgueiro

Casal Nota 10 - Claudinho e Selminha (Beija-Flor)

Comissão Sensação - Mangueira

Roda Baiana - Salgueiro

Os Donos da Rua - Cordão da Bola Preta

Escola de Ouro - União do Parque Curicica ganhou o Tamborim como melhor escola da Série A (antigo grupo de acesso)

Últimas de Carnaval