Pelas Ruas: '450' graus

Sem dinheiro e sob forte calor, parece que o Carnaval de rua do Rio vai ter que se reinventar

Por O Dia

Rio - Os tamborins já soam nas ruas da Cidade Maravilhosa, com seus 450 anos, e a coluna está de volta. Os blocos começam a desfilar no dia 24 e só param no dia 22 de fevereiro. Mas esse parece que vai ser um ano difícil para as agremiações. A tão falada crise econômica sobrou para o Carnaval, e o dinheiro dos patrocinadores sumiu.

Quem ficou cortou pela metade o número de blocos patrocinados e, ainda assim, com redução no dinheiro dos beneficiados. Soma-se a isso o grande número de blocos hoje no Rio e a falta de linhas de financiamento público para esse segmento. Sem dinheiro e sob um calor de ‘450’ graus, parece que o Carnaval de rua do Rio vai ter que se reinventar.

Curimbó + Tamborim = CaBoclo Muderno

Curimbós, caixas de marabaixo, barricas de boi soarão junto a surdos, caixas de guerra e tamborins. É o CaBloco Muderno que desembarca no Rio vindo de Belém, trazendo na mala os tambores da Amazônia para misturá-los aos sons do samba. Algumas de suas características são a confecção de instrumentos do folclore Amazônico, a partir de materiais reciclados; e invenções rítmicas, como a saia percussiva, criada com bacias velhas e inutilizadas. O desfile de estreia do bloco, que tem na base as guitarradas e o carimbó, será no domingo de Carnaval, em Vila Isabel.

CaBoclo Muderno vai desfilar no domingo de CarnavalDivulgação

Debaixo dos laranjais

Gigantes da Lira, o bloco infantil, vem inspirado nos versos de Casimiro de Abreu: Oh! que saudades que tenho/Da aurora da minha vida/Da minha infância querida/Que os anos não trazem mais!/Que amor, que sonhos, que flores/Naquelas tardes fagueiras/À sombra das bananeiras/ Debaixo dos laranjais!. A ideia, que deu origem à camiseta de 2015 e ao tema do bloco, foi de Paulo Villela, um senhor de 80 anos, morador das Laranjeiras, bairro de onde o bloco sai. No sábado, ele apresenta sua ‘obra’ na Sorvetada Gigante, na Pracinha da General Glicério.

Gigantes da Lira vem inspirado em Casimiro de AbreuDivulgação

Clubinho do Samba

Criado nas oficinas de percussão e de harmonia para crianças do Clube do Samba, o Clubinho vai fazer sua estreia com desfile no Méier no domingo de Carnaval. A meninada musical se encontra na porta da casa onde morava João Nogueira, fundador do bloco, na Rua José Veríssimo. De lá, seguem cantando e tocando pelas ruas do bairro até chegar ao Imperator.

Mulher Maravilha

Mulher Maravilha é o personagem da vez, como conta a turma da Usina de Arte, um ateliê de adereços e máscaras de Carnaval na Praça 11. “Ela dá um banho no Super-Homem”, diz Dudu Carvalho, dono do negócio. Este ano, serão dez mil kits da personagem, com direito à tiara e aos famosos braceletes. Tem também as barrigas de grávida, os ‘saradões’, o arco-táxi (livre/ocupado), mas a novidade é o avental de traveca. O conjunto vem com seios, avental e, embaixo dele, um certo complemento masculino que se pode imaginar.

Confetes

Me Esquece comemora 10 anos e faz seu grito de Carnaval com a roda de samba no dia 25, às 17h, no Mirante do Arvrão, no Vidigal. O evento terá participações de Pretinho da Serrinha, Gui Skinner, Priscila Ferr e Gabriel Policarpo, mestre do Batuquebato e fera do repique.

Carmelitas começa seus ensaios abertos na Praça Tiradentes, dia 24 de janeiro. O bloco de Santa Teresa, que desfila há 30 anos, ainda estuda o trajeto do desfile. É que as obras do bondinho, que até hoje não terminaram, inviabilizam os roteiros originais.

O Pagode da Piscina festeja cinco anos, e a festa será amanhã, a partir de 22h, no Parque Aquático, do Bangu Atlético Clube, com show de Dilsinho, participação do grupo Bem Mais e dos DJS Gasparzinho e Caveirinha.

Na próxima segunda-feira, o Parque de Madureira recebe o movimento O Parque Tem seu Charme, com oficinas de arte, moda, fotografia, música e dança. E claro, com baile de charme para terminar.

Estão abertas até dia 26 as inscrições para o samba do Imprensa Que Eu Gamo que celebra em 2015 20 Carnavais. Para se inscrever, envie email para imprensaqueeugamo@gmail.com com o nome dos compositores.

Pulou de 244, em 2014, para 358 o número de agremiações inscritas no edital de Carnaval da Secretaria de Cultura do Estado. É mais gente buscando dinheiro no único edital que financia Carnaval de rua. O resultado sai na quarta-feira, 21.

A colunista é Rita Fernandes

Últimas de Carnaval