Por bianca.lobianco

Rio - O Carnaval carioca cresce a cada ano. Os foliões estão sempre inovando e os blocos vão surgindo de acordo o assunto do momento. Esse ano, a grande surpresa é em Laranjeiras, no "Segura no meu pau de selfie e balança", já que o bastão para fotografias caiu mesmo nas graças do público.

No entanto, além desses novos blocos, há os tradicionais grupos que estão nas ruas há anos, como os lendários "Simpatia é quase amor", "Suvaco do Cristo" e o gigante "Cordão da Bola Preta". Como já são bastante conhecidos, esse blocos acabam por atrair uma grande concentração de pessoas e quase não dá para os foliões ficarem à vontade, já que, para não ficar para trás, é preciso correr atrás do trio.

Apesar de animado, os grandes blocos tem um alto índice de furtos e o que era diversão acaba virando uma tremenda dor de cabeça. Vale à pena correr o risco por conta da folia? Nosso colunista Alexandre Medeiros dá dicas para curtir os blocos sem perder a essência do Carnaval de rua e curtir com os amigos sem nenhuma dor de cabeça.


Você pode gostar