Deputada quer impedir cápsula do amor aérea no Carnaval de Salvador

Segundo Fabíola Mansur, imagem da mulher mais uma vez ficará desvalorizada

Por O Dia

Cápsula privê aérea Divulgação

Salvador - A presidente da Comissão dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Bahia, deputada Fabíola Mansur (PSB), quer impedir que a cápsula do amor, promovida pela marca de camisinhas Durex, seja colocada no circuito Barra-Ondina, no Carnaval de Salvador. A cápsula privê oferece aos foliões 10 minutos de prazer a dois.

De acordo com a deputada, "ao invés de fortalecer as campanhas favoráveis ao sexo seguro, a fabricante de preservativos apenas reforça a ideia largamente difundida segundo a qual seria Salvador uma das rotas preferenciais do turismo sexual no Brasil", escreveu ela no Facebook. E atentou para reputação manchada das mulheres: "Neste caso, mais uma vez é a imagem da mulher que fica desvalorizada", concluiu. 

Segundo a Durex, a cápsula privê ficará suspensa a 15 metros do chão, sobre o circuito Barra-Ondina. O ambiente, que lembra um quarto de motel, terá os vidros escuros, mas com uma boa visão para quem estiver dentro. Além de contar com frigobar, ar-condicionado, sofás, banheiro e, claro, muitas camisinhas.

A limpeza será realizada toda fez que um casal sair da cápsula para que outros também possam usurfruir do local confortavelmente.


Últimas de Carnaval