Chuva atrasa entrada da Viradouro

Celebridades que desfilam pela escola mostram confiança. Cacique Cobra Coral diz que não trabalha para fim do aguaceiro

Por O Dia

Rio - O início do desfile do Grupo Especial das escolas de samba do Rio, programado para 21h30 deste domingo, foi atrasado por conta da forte chuva que atingiu a cidade nesta noite. Por isso, a banda da Guarda Municipal, parte de evento de abertura da festa, só começou a tocar às 21h20. Às 21h40, a Unidos do Viradouro aquecia a bateria, mas a agremiação ainda não havia pisado na Sapucaí. O desfile da Viradourou só começou por volta das 21h50, cerca de 20 minutos de atraso. 

O humorista Paulo Gustavo, vestido com a camisa da presidência da escola, mostrou confiança no desfile: "É uma emoção sem igual vir mais uma vez para a Sapucaí". O artista espera que a Viradouro faça um desfile bonito para se manter entre as grandes do Grupo Especial. 

Chuva atrasa entrada da Unidos do Viradouro. Escola pisou na Avenida com 24 minutos de atrasoBruno de Lima / Agência O Dia

Já a cantora Paula Lima foi mais audaciosa e contou que é uma emoção muito grande representar a escola. Segundo ela, "com certeza a Viradouro vem brigar pelo esse título este ano".

E o espírito do Cacique Cobra Coral já havia avisado, mas repetiu que este ano não não está trabalhando para acabar com a chuva neste Carnaval. A ordem do cacique é para não intervir na chuva, por causa da seca no estado. Isso vai de encontro com os trabalhos do espírito em anos anteriores, quando ele trabalhava para que a água não atrapalhasse a festa. 

Já com o relógio contando, o ator Lázaro Ramos leu um manifesto enaltecendo a escola. Fazendo um discurso positivo para todos os integrantes. O texto foi lido ao lado dos integrantes e do presidente da escola. No fim do manifesto, o publico aplaudiu. A escola perdeu aproximadamente três minutos com a leitura.

Últimas de Carnaval