Tensão, alegria e choro na apuração no Sambódromo

No box reservado para a diretoria da escola, o diretor de Carnaval Laíla não colocou os pés

Por O Dia

Rio - A família Beija-Flor se separou durante a apuração na Marquês de Sapucaí. No box reservado para a diretoria da escola, o diretor de Carnaval Laíla não colocou os pés. Preferiu assistir num canto, afastado das câmeras e microfones, tenso junto as suas inúmeras guias de candomblé que carrega no pescoço. Venceu com 269,9 pontos.

Laíla assistiu à apuração afastado dos companheiros de escolaCaio Barbosa / Agência O Dia

Viviane Araújo, a rainha da bateria do Salgueiro, e a presidente da escola, Regina Celi, demonstram a tensão em silêncio durante a apuração. Viviane usando chamativos óculos vermelhos em homenagem à escola. A Vermelha e Branco da Tijuca disputou nota a nota o título com a Beija-Flor. Ficou com 269,5 pontos. O terceiro lugar, Grande Rio teve nota 10 de todos os jurados na Comissão de Frente. O quesito é a especialidade dos coreógrafos que vieram da Unidos da Tijuca e trabalharam com Paulo Barros, hoje na Mocidade. Grande Rio atingiu 269 pontos.

Apesar das quatro notas 10 conquistadas pela bateria, a São Clemente amargou a oitava colocação no desfile, ficando com 268,4 pontos.Com apresentação impecável, a Imperatriz acabou em sexto, com 268,9 pontos. O resultado garante lugar no Desfile das Campeãs.

Confira a classificação das escolas de samba do Grupo EspecialArte O Dia


Últimas de Carnaval