Ao sair de conselho da Liesa, Anísio faz duras críticas à Rede Globo

Insatisfeito com a gestão de Castanheira, reeleito, o bicheiro da Beija-Flor questionou valores de repasses à emissora

Por O Dia

Rio - A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA) reelegeu, na noite de ontem, o atual presidente Jorge Castanheira para seu quarto mandato à frente da entidade. Com a reeleição, por unanimidade, Castanheira completará, em 2017, dez anos na presidência, cargo para o qual foi eleito pela primeira vez em 2007.

A eleição, realizada no plenário Nelson Abraão David, irmão, foi marcada também pela renúncia do patrono da Beija-Flor de Nilópolis, o bicheiro Aniz Abrahão David, o Anísio, ao cargo de conselheiro supremo da Liga das Escolas de Samba.

Aniz Abrahão David diz que continuará a representar os interesses da Beija-Flor e de todas as escolasAndré Luiz Mello / Agência O Dia

Fundador e Grande Benemérito da Liga, Anísio estava insatisfeito com a gestão do presidente Jorge Castanheira, sobretudo com a forma como estavam sendo conduzidas as negociações dos direitos de transmissão do Carnaval carioca, que são de exclusividade da Rede Globo. E fez da renúncia uma espécie de protesto.

De acordo com um integrante da cúpula da Beija-Flor, a atual campeã do Carnaval, Anísio questionava não apenas o valor repassado às escolas como também o nível de interferência da Rede Globo nos desfiles. Atualmente, a Liesa repassava a cada agremiação cerca de R$ 1,5 milhão pelos direitos de transmissão dos desfiles.

“A Rede Globo atrasa o desfile do domingo de Carnaval por causa do ‘Fantástico’, o de segunda por causa da novela das oito. Este ano, não transmitiu os primeiros desfiles (de Viradouro e São Clemente) e nem o Desfile das Campeãs. E nem cedeu para que outra emissora transmitisse. E a presidência da Liesa não contestava nada”, disse um representante da Beija-Flor antes da reunião que manteve Castanheira no cargo.

Últimas de Carnaval