Festival Samba In Rio promete lotar a Sapucaí no inverno

Sambistas farão um mega evento no Sambódromo nos dias 18 e 19 deste mês

Por O Dia

Rio - Samba no Rio. Pode parecer clichê. Pode parecer o básico do básico, como Fla-Flu no Maracanã. Mas não. Nos dias 18 e 19 de julho, a capital do samba terá o primeiro festival do ritmo que faz parte da sua história, o Samba In Rio. Um mega evento, com mais de 40 artistas, das mais diferentes vertentes e que têm em comum a mesma paixão: o bumbum paticumbum prugurundum. 

Bambas no lançamento do Festival Samba In RioFernando Souza / Agência O Dia


"Só não gostei do nome. Samba IN Rio. Tinha que ser samba NO Rio. Mas como é para fazer uma brincadeira com o Rock in Rio, está valendo. Vale a galhofa", brincou a debochada Teresa Cristina, umas da muitas que farão a Sapucaí sambar no pé em pleno inverno.

O cantor e compositor Moacyr Luz, colunista do DIA, e que comandará o palco Família do Trabalhador, também aprovou a ideia com louvor.

"É o tipo da coisa que a gente para e pensa: 'caramba, mas como é que ninguém nunca havia pensado nisso antes?'. Vai ser fantástico, evento de entrar para a história e para o calendário da cidade", disse o Moa.

A ideia, no entanto, é antiga. Veio da assumida implicância com o Rock in Rio que a ex-porta-bandeira Babi Cruz, mulher de Arlindo Cruz, sempre teve.

"Confesso que me incomodava, sim, o fato de eles chegarem sem pedir licença. Cansei de comer pão velho e refresco de groselha fazendo espetáculo para gringo. A gente tem direito a camarim, ser bem tratado e entrar no Copacabana Palace pela porta da frente, sim. Chega de entrar escondido pela cozinha", disse Babi.

Marido e entusiasta da ideia, Arlindo Cruz conta que ajudou na produção do evento, convidando gente de tudo quanto é canto para cantar na Sapucaí.

"Foi muito bacana. Estamos sem dormir. Mas todo mundo que a gente chamou, aceitou. Quem não tinha show naquele dia, aceitou na hora. Quem tinha, deu um jeito e aceitou também", disse Arlindo.

Idealizador do Trem do Samba, Marquinhos de Oswaldo Cruz lembrou um outro lado importante do evento:

"Gera receita para o sambista. Vai colocar na vitrine muita gente que esta época do ano faz pouco show. É bom para o carioca, para o turista, para o sambista, para todo mundo", comemorou.

Confira a programação completa do Samba in Rio:

SÁBADO – 18/07

PALCO SAMBA D+: das 15h às 19h

- FAMÍLIA SAMBALANÇO

Maestro: Ivan Paulo

Arlindo Cruz, Dudu Nobre, Martinália, Fernanda Abreu, Pretinho da Serrinha, Leandro Sapucahy, Rogê, Bebeto, Neguinho Da Beija-Flor e Arlindo Neto.

- FAMÍLIA DO TRABALHADOR

Maestro: Paulão 7 Cordas

Moacyr Luz, Dirceu Leite, Reinaldo, Waguinho, Sou+Samba, Teresa Cristina, Casuarina, Moyseis Marques, Pedro Miranda e Marquinhos de Oswaldo Cruz.

- INTERVALO: BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS – das 19h às 20h

PALCO SAMBA IN RIO: das 20h às 01h

Carlinhos Bronw, Velha Guarda da Portela, Maria Rita e Arlindo Neto.

Alcione chama para cantar: Leci Brandão, Nelson Sargento, Velha guarda da Mangueira, Martinho da Vila e Fafá de Belém.

ENCERRAMENTO: BLOCO DA PRETA GIL

*

DOMINGO – 19/07

PALCO SAMBA D +: das 15h à 19h

Molejo, Bom Gosto, Mariene de Castro, Ivo Meireles e Funk in Lata

PALCO SAMBA IN RIO: das 20h às 01h

Sorriso Maroto, Raça Negra, Alexandre Pires, Ana Carolina, Jorge Ben Jor.

Arlindo Cruz chama pra cantar: Marcelo D2, Velha Guarda do Império e Família Cacique de Ramos (Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Ney Lopes, Almir Guineto, Sombrinha e Jorge Aragão).

ENCERRAMENTO: CORDÃO DA BOLA PRETA