Salgueiro é acusada de matar mais de 40 aves durante ensaio técnico

Escola soltou pombos que não conseguiram voar e acabaram morrendo. ONG acusa agremiação de crime ambiental

Por O Dia

Rio - A poucos dias do Carnaval, o Salgueiro está envolvido em uma polêmica que repercute nas redes sociais. Internautas reclamam da soltura de dezenas de aves durante o ensaio técnico do último domingo, no qual pelo menos 48 pombos morreram.

Aves são resgatadas por ONG durante ensaio técnico do Salgueiro ONG SOS Aves e Cia.

Em entrevista a rádio CBN, a ONG SOS Aves e Cia informou ter recolhido 68 animais na Sapucaí, mas apenas 20 sobreviveram e estão sob cuidados. A ONG ainda disse que vai notificar a escola nesta sexta-feira com base na lei 9.605, que tipifica como crime o abandono de animais. 

"Infelizmente, o Salgueiro cometeu um crime ambiental em pleno sambódromo e na frente de todo mundo”, declarou o presidente da ONG, Paulo Maia, em entrevista a rádio. A preocupação é que a escola repita a ação durante o desfile oficial marcado para 8 de fevereiro. 

"Por favor manifestem-se a respeito da morte dos animais durante o ensaio. Não é justo que continuem com essa crueldade, a escola deveria vir a avenida na intenção de trazer cultura e ensinamentos, e tratar os animais dessa forma não vai ajudar em nada a imagem da escola e do carnaval brasileiro!", escreveu a internauta Marina Pierrobom na página da escola no Facebook. O comentário de Mariana já possui quase duas mil curtidas e outros internautas continuam postando mensagens, esperando o posicionamento da escola. 

Confira a nota oficial do Salgueiro sobre o caso

"Vimos através desta declarar nosso sincero pedido de desculpas e ressaltar que não houve intenção alguma de maltratar animais. O Salgueiro tem diversos projetos sociais e está sempre disposto a ajudar. Ressaltamos que não foi pretendida em tempo algum a participação de animais no desfile oficial."