Por clarissa.sardenberg
Rio - Se você precisa estar na Sapucaí para entrar no clima do famoso ‘Lá vou eu, hoje a festa é na Avenida’, saiba que tem muita gente que está na mesma onda, mas no conforto do sofá. Enquanto muitos optam em ficar em casa para economizar ou por segurança, outros usam os dias de folia para reunir família e amigos.
Com a filha Amanda, de 10 meses, e Agatha, de 4 anos, a família Ribeiro, moradora da Penha, tem optado por curtir o Carnaval em casa. O hábito não diminuiu a diversão. Samira e Anderson reúnem parentes e amigos no quintal e assistem aos desfiles de casa. Cada um traz um prato, cerveja e refrigerante e tudo vira festa.
Publicidade
“Às vezes vêm mais de 40 pessoas. Assistimos aos desfiles na TV e ficamos juntos, curtindo”, conta o comerciante Anderson, de 38 anos.
Mais emoção 
Publicidade
O hábito da família Ribeiro é quase o mesmo dos Canuto da Silva. Moradores de Pilares, eles assistem ao Carnaval de casa em quase todos os dias de folia. A exceção é quando a Caprichosos de Pilares está na Passarela do Samba.
Diretora de ala da agremiação, ela admite, no entanto, que não é a mesma coisa assistir ao desfile em casa e na Sapucaí. “Lá dá para ver melhor os erros e sentir a emoção”, compara. “Lembro que minha mãe fazia angu à baiana e salgadinhos para vender na vila em que morávamos”, conta. “E ela adorava ver o desfile na televisão ou ouvir no rádio”, completa Olga.