Musa que tentou usar tapa-sexo de Dilma tira roupa em desfile e é expulsa

Membro da agremiação da escola a agrediu após retirada. O momento foi registrado e viralizou nas redes sociais

Por O Dia

São Paulo - O segundo dia de desfiles das escolas de samba de São Paulo já começou com polêmica. Proibida de usar um tapa-sexo com o rosto da presidente Dilma Rousseff estampado, Ju Isen, musa da direita, arrancou a fantasia e fez topless no desfile da Unidos do Peruche, na avenida do Anhembi, em forma de protesto.

Ju Isen foi expulsa do desfile da Peruche depois de se despir no meio da Avenida Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

A equipe da escola rapidamente se mobilizou para retirá-la do desfile e um membro da agremiação a agrediu fora da avenida. Juliana foi bruscamente empurrada por um homem trajado com o uniforme da agremiação paulista e foi ao chão. O momento foi registrado e viralizou nas redes sociais.

Após Ju Isen ter sido expulsa da avenida, a jornalista Monalisa Perrone, que comenta o desfile na Rede Globo, afirmou: "O que é isso? Sem comentários". Outro comentarista, o jornalista Chico Pinheiro criticou: "Quer ficar pelada, espera o desfile acabar".

A jovem ficou conhecida em 2015 por participar seminua de protestos anti-Dilma em São Paulo.

Fonte: IG