Veja vídeo em 360º do bloco 'Toca Raul'

Cerca de cinco mil foliões se reuniram para curtir três horas do repertório do lendário ícone do rock brasileiro, Raul Seixas

Por O Dia

Rio - Cerca de cinco mil pessoas curtiram neste domingo o bloco Toca Raul, que é resultado da diversidade de gêneros musicais que há alguns anos começou a despontar no carnaval carioca. A ideia surgiu no carnaval de 2011, durante uma apresentação do Sargento Pimenta, bloco que sai na segunda-feira de carnaval, tocando exclusivamente o repertório dos Beatles.

“A gente percebeu que o Sargento Pimenta é bom pra caramba, mas as pessoas não cantam juntas, por causa da língua. E aí tivemos a ideia de um bloco tocando só músicas do Raul Seixas. Ao longo de 2011, fomos amadurecendo a ideia, e em 2012, fizemos nosso primeiro carnaval”, disse Bruno Pederneiras, um dos organizadores do Toca Rauuul!!!.

O nome, é claro, não poderia ser outro. Veio do bordão que ninguém sabe ao certo como começou e que passou a ser repetido em shows pelo Brasil a fora, até virar, em 2007, tema de uma música do cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro. O bloco, na verdade, não desfila. Os foliões cantam e dançam durante as três horas ao som da banda, em ritmo de rock e baião, não só os grandes hits do “maluco beleza”, mas também músicas menos conhecidas do cantor e compositor.

“Temos mais umas cinquenta músicas que ainda podem entrar no repertório e a cada ano vamos colocando uma nova”, afirmou Pederneiras. Segundo ele, há alguns anos o bloco não se limita mais ao carnaval carioca. “Fazemos apresentações em outros estados. Todo ano tocamos em Minas, o estado que mais chama a gente pra tocar. Já fomos duas vezes ao carnaval de Ouro Preto e ontem estivemos em BH”, contou.

Entre os foliões, nem todos são puramente roqueiros, mas não abrem mão de fantasias que remetem ao ídolo e gostam da diversidade e da irreverência do carnaval de rua carioca. Um exemplo é o casal Jonas e Érica Conceição, ele de Raul e ela de diaba.

“Raul Seixas casou com a filha do pai do rock, a diaba”, disse, bem humorada, Érica, que acompanha o bloco desde 2012. Já o marido veio pela primeira vez ao Toca Rauul!!!. “Sou chamado de Raul Seixas o ano todo no meu trabalho. Este ano resolvi me fantasiar dele no carnaval”, afirmou Jonas, funcionário do setor de audiovisual do Circo Voador.

Os 70 anos que Raul Seixas teria completado, caso estivesse vivo, em junho do ano passado, foram lembrados em camisetas do bloco, à venda para o público. E o ano olímpico também não foi esquecido: Acende a tocha é o lema do bloco em 2016. E a tocha foi acendida, antes do show, por um integrante do Toca Rauuul!!! fantasiado de Deus.

Com informações da Agência Brasil