Anitta e Claudia Leitte fazem a 'luta' do Funk x Axé na Passarela do Samba

Cantoras disputam a preferência na Mocidade, mas assédio às musas pode ter prejudicado escola

Por O Dia

Rio - A Mocidade Independente de Padre Miguel trouxe duas estrelas do axé e do funk para a Avenida no domingo: Claudia Leitte, pelo segundo ano como rainha de bateria, e Anitta, estreando como musa. A chegada da morena do funk à Verde e Branca despertou um verdadeiro embate entre a legião de torcedores da escola e os fãs das cantoras: afinal, quem foi a melhor? Após as críticas sobre o desempenho da loura do axé no ano passado, as comparações foram inevitáveis.

Com fantasia banhada a ouro que custou R$ 110 mil, há quem diga que Claudia Leitte superou a suposta adversária, que veio com fantasia mais comportada, como destaque de chão. Fã das duas cantoras, Bruno Marques, de 27 anos, elogia a loura: “Gostei muito da Anitta, a roupa dela estava mais bonita. Mas fico com a Claudinha, que foi bem melhor desta vez. Ela se superou e ainda puxa o Carnaval na Bahia!”

Com fantasia banhada a ouro%2C Claudia Leitte voltou a provocar vaias. Já Anitta%2C com roupa bem comportada%2C conquistou a simpatia de fãsSeverino Silva e Cacau Fernandes / Agência O Dia

Na maioria, porém, estão os apoiadores da estreante, como Jessica Milheiro, 21. “Acho que a Anitta sambou melhor e foi mais carismática. A Claudia também sambou e não ficou só fazendo firulas, mas não tem presença e carisma pra ser rainha”, comparou.

A participação das divas, porém, pode ter prejudicado o andamento da escola. O forte aparato de segurança que envolveu Claudia Leitte levou o público do Setor 1 a puxar vaias e até músicos da bateria a reclamar. Segundo alguns espectadores, na dispersão era um verdadeiro caos: a escola cantou pouco, teve problemas com carros e correu ao fim do desfile. A causa seria a falta de diretores de harmonia para coordenar o desfile.

“Estavam todos divididos entre Anitta e Claudia Leitte. Na verdade o desfile foi bem como o ensaio. Uma evolução ruim, harmonias não ligando para a escola e só prestando atenção às duas. A diferença é que no ensaio a galera cantou mais. Já no desfile...”, criticou um torcedor da Mocidade.

Nos bastidores, já se fala numa possível substituição da rainha da bateria nota 10 para o próximo ano. E a musa do funk poderia ser a candidata. “A Anitta pelo menos tem uma ligação com o lugar, é da Zona Oeste, é mais ‘povão’, não soa forçado”, defendeu o estudante Daniel Botelho, 22.

Do camarote da escola, o patrono Rogério de Andrade desconversa sobre o futuro de Claudia Leitte no posto. “Carnaval é uma surpresa. Vamos esperar. Tudo depende do entrosamento dela com a Mocidade”, alegou, mesmo tecendo elogios à cantora. Pessoas da confiança do bicheiro garantem que os dois não falam a mesma língua. Ela sequer foi cumprimentá-lo. Em 2015, liderando a escola do chão, Rogério deu ordem à rainha de bateria para reverenciar o público.