Por gabriela.mattos
Rio - A abertura não oficial do Carnaval carioca será realizada neste domingo na Praça 15. Integrantes de diversos blocos, como Boi Tolo, Orquestra Voadora e Sinfônica Ambulante, entre outros, se apresentarão e farão cortejos pela região e nas escadarias do Palácio Tiradentes a partir das 13h.
O evento começou em 2009 como uma forma de protesto por parte de grupos que não concordavam com as regras para autorização de desfiles de blocos, instituídas pela prefeitura, e se transformou em uma grande festa do Carnaval.
Publicidade
Na programação divulgada nas redes sociais, com o nome de Bloqueata da desliga, o bloco Pede Que Eu Toco começa às 13h, no Palácio Tiradentes, e às 14h, o Maracatumba, na Praça 15. Às 14:30 chega o pessoal da Sinfônica Ambulante, que vem de Niterói, pelas barcas. A Orquestra Voadora está prevista para as 15h na Praça Marechal Âncora.
O Boi Tolo é um dos participantes do evento deste domingoArquivo O Dia

O cortejo final com o Boi Tolo e demais blocos deve começar às 17h, na Praça 15. De lá eles seguem sem roteiro definido pelas ruas do Centro do Rio.

Já os blocos maiores, com mais de 100 mil desfilantes, que desfilam no Centro, devem passar por mudanças neste Carnaval, segundo a prefeitura, que faz um estudo técnico para decidir onde os blocos irão desfilar.
Publicidade
Alguns órgãos municipais, como CET-Rio, Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Segurança se reuniram ontem à tarde e começaram a traçar o plano de segurança para o Carnaval de rua deste ano.
A Secretaria de Turismo do município (Riotur) divulgou, que até a sexta-feira da semana que vem, dia 13, uma análise com a logística será elaborada e divulgada.
Publicidade
Estima-se que os blocos maiores, como Cordão da Bola Preta, que no ano passado desfilou da Rua Primeiro de Março em direção à Avenida Presidente Antônio Carlos, seja transferido para a Avenida Presidente Vargas. Além disso, outros blocos que levam uma multidão para o Centro do Rio também devem ganhar um novo endereço.
Reportagem da estagiária Marina Cardoso