Por clarissa.sardenberg
Rio- A abertura não oficial do Carnaval de rua do Rio, ontem, na Praça 15, já diz muito do que vai ser a Festa de Momo este ano. Foliões sedentos por tamborins e serpentinas, purpurinados até a alma e com aquela criatividade que o carioca tem para fantasias. Os blocos chegaram aos poucos e mais de mil foliões tomaram conta do entorno da praça.
Diferentemente do ano passado, quando pelo menos duas pessoas foram agredidas pela Guarda Municipal, o clima próximo às águas da Baía de Guanabara era de pura alegria. Por volta das 15h, a bateria Insana, que reúne percussionistas de escolas como a Unidos da Tijuca, Salgueiro e Mangueira animava e começava a aquecer o ponto de encontro, próximo ao chafariz do Mestre Valentim, na Praça XV. Com o cair da tarde, por volta das 17h as agremiações foram chegando para o grande cortejo do Boi Tolo.
Abertura dos blocos não oficiais do carnaval de rua 2017 na Praça XV%2C Centro do Rio%2C neste domingoAlexandre Brum / Agência O Dia

O Amigos da Onça trouxe foliões da Rua da Carioca. Em seguida a Sinfônica Ambulante desembarcou dezenas de niteroienses em terras cariocas, que vieram em grande coro em plena Baía da Guanabara. Na sequência, Vem Cá Minha Flor, Maracutaia, Orquestra Voadora, Bambas de Asa e Biquini de Ogodô animaram ainda mais o Centro do Rio.
Ansioso pela chegada do Boi Tolo, o advogado Henrique Lima, 24 anos, já chegou purpurinado na companhia de amigos. “Ano passado o Boi Tolo durou 24h, esse ano eu vim com disposição para ficar até o fim de novo. É o melhor bloco do Rio”, contou.
Carina Crelier, 37, veio de Niterói, na barca, junto com a Sinfônica. “Até quem não vinha para o bloco, se animou. Era clima de festa”, disse.

Publicidade
Os fantasiados deram as caras, devidamente decorados com muito glitter, nessa prévia de Carnaval. Mulher melancia, palhaços, Fridas Khalo, Ghandis, marujos, baianas e as lindas meninas de pernas de pau… Mas, animadas mesmo estavam as “negoçadas”. Elas usavam fantasia com várias partes do corpo, todas com simbologia feminista. A ideia foi das estilistas Maíra Nascimento e Layana Thomaz.
Na Foto %3AGrupo 'Negocada' E/D Rafaela Monteiro%2C do 'Mulheres Rodadas' e Maíra ao centroMaíra Coelho / Agência O Dia

“Criamos fantasias feministas para chamar atenção para o tema e mostrar que queremos um Carnaval sem assédio, só com alegria”, explicou Maíra. A ideia é brincar com o sério para as pessoas entenderem que ser feminista é normal”, defende a Layana.

Multa por fazer xixi
Publicidade
Mas se alguma coisa chateou os foliões foi a pouca quantidade de banheiros no local. O paulistas Pedro Henrique Oliveira, 21, que curtia seu último dia no Rio no encontro dos blocos com o amigo Rogio Alex, 24, acabou multado por urinar na rua, após procurar e não encontrar banheiros químicos.
“Sei que não posso fazer xixi na rua mas vou fazer onde? Essa grana que eles pegam com as multas deveriam ser investidas em mais banheiros químicos”, sugeriu Pedro.
Pelo menos dez pessoas foram flagradas e multadas por urinar na rua. Apenas seis banheiros foram encontrados pela reportagem do DIA próximo à Alerj. Agentes da Guarda Municipal e do projeto Centro Presente estiveram no evento para garantir a segurança.
Publicidade
No próximo domingo, a festa continua. Desta vez com o Escravos da Mauá, às 17h no Largo de São Francisco da Prainha, na Gamboa. No dia 27 vai rolar, também, o Bloco dos Impussívis, no Largo da Segunda-feira, na Tijuca, às 18h. A agenda oficial dos blocos de rua ainda não foi divulgada pela Riotur. A previsão é de que seja liberada na sexta-feira.