Por tabata.uchoa

Rio - Dos 536 blocos inscritos até agora, 473 tiveram liberação da prefeitura, conforme publicado nesta sexta-feira em Diário Oficial, pois alguns blocos ainda estão preenchendo as exigências necessárias. Até agora, o número representa 33 blocos a menos em relação ao ano passado. Mesmo assim, a festa não será menor. A prefeitura espera que o número de foliões chegue a cinco milhões, contando com os moradores, superando os 4,75 milhões do ano passado. Do total, 1,1 milhão serão turistas que estarão na cidade. Ao todo, serão 577 desfiles (alguns blocos saem mais de uma vez). O número oficial deve sair no dia 23. O clima já esquenta neste fim de semana, quando 13 blocos fazem seus ensaios (veja o roteiro ao lado).

A expectativa é gerar um impacto econômico da ordem de R$ 3 bilhões. Um investimento será no aumento de banheiros químicos: 31,8 mil estarão espalhados pela cidade, seis mil a mais que no último Carnaval. Haverá ainda uma 16 mil metros de cercamento de jardins e a presença de um palco no Boulevard Olímpico, Zona Portuária do Rio. Os números foram divulgados pela Dream Factory, empresa que organiza o Carnaval de rua com a Riotur.

Divulgada a lista oficial dos blocos de rua do Carnaval 2017Estefan Radovicz / Agência O Dia

O trajeto de grandes blocos de rua que desfilam no Centro não será alterado. A prefeitura definiu que as agremiações que saem na Rua Primeira de Março não vão mudar para a Avenida Presidente Vargas, como havia sido divulgado antes. Na coletiva de imprensa concedida na tarde desta sexta-feira, o Centro de Operações da Prefeitura (COR), o presidente da Riotur, Marcelo Alves, disse que os blocos não serão transferidos por conta de questões logísticas e de segurança.

De acordo com Alves, os blocos da Preta, das Poderosas, Cordão da Bola Preta e o Monobloco, que recebem o maior número de foliões no Centro do Rio, haviam mostrado interesse em migrar para a Presidente Vargas. “Os órgãos públicos foram unânimes na decisão. Eles disseram que não há possibilidade técnica e logística”.

Alves destacou alguns pontos da decisão, como a inexistência de um desvio para quem chega no Centro, vindo da Zona Norte ou da Avenida Brasil, o que, segundo ele, causaria um nó no trânsito. Além disso, as estações de metrô da Uruguaiana e Presidente Vargas não possuem capacidade de absorver a quantidade prevista de passageiros, o que demandaria o fechamento no período dos desfiles dos blocos. Também haveria suspensão parcial do VLT e acesso ao Hospital Souza Aguiar.

Confira a lista dos blocos de ruaDivulgação


Confira a lista dos blocos de ruaDivulgação

Cadastro de ambulante abre segunda

A Coordenação de Controle Urbano abre, a partir de segunda-feira, as inscrições para o sorteio público que autoriza o comércio ambulante na Sapucaí durante o Carnaval 2017. Estão disponíveis 150 pontos fixos localizados no entorno do Sambódromo, mas ao todo 300 CPFs serão sorteados, 150 deles para eventual cadastro de reserva. As inscrições devem ser feitas pela internet, no site da Secretaria Municipal de Fazenda, das 10h da segunda até as 17h de quarta-feira.

A Secretaria Municipal de Saúde preparou um esquema especial de atendimento médico e de fiscalização sanitária para os ensaios técnicos das escolas de samba na Marquês de Sapucaí, que começam a partir das 19h de amanhã.

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, disse que o turismo deve ser tratado como prioridade para a saída da crise econômica. “Só vamos sair da crise se tratarmos e ampliarmos nossa vocação para o turismo. A gente está numa situação muito vergonhosa, precisa e vai melhorar a situação. O Carnaval é o nosso principal produto para alavancar o turismo”. Também ressaltou que a nova gestão de Marcelo Crivella ampliará os esforços e estratégias para a folia.

?Reportagem da estagiária Marina Cardoso

Você pode gostar