Sambódromo na reta final para o show

Sapucaí passa por ajustes e retoques para iniciar a maratona de sambas amanhã

Por O Dia

Rio - Falta muito pouco para o início do maior espetáculo popular do planeta. Quem passou ontem à tarde pelo arredores da Marquês de Sapucaí pôde conferir que está tudo quase pronto para os desfiles, que começam amanhã à noite, com as escolas da Série A, que reúne os antigos grupos de Acesso A e B.

SambódromoDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Ontem, a Comlurb levou para a Sapucaí equipamentos que serão usados na limpeza após o desfile de cada escola. Somente as mulheres vão guiar os carrinhos de limpeza automática do chão.

Foram feitos os últimos retoques de pintura indicando áreas do desfile: concentração, dispersão, etc. Hoje ainda há trabalhos a serem feitos para que tudo esteja pronto no desfile que começa amanhã.

Sapucaí passa por ajustes e retoques para iniciar a maratona de sambas amanhãDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

A primeira escola a pisar na Avenida, às 22h, é a Acadêmicos do Sossego, seguida por Alegria da Zona Sul, Viradouro, Império da Tijuca, União do Parque Curicica, Estácio de Sá e Santa Cruz. No sábado será a vez da Acadêmicos da Rocinha, Acadêmicos do Cubango, Inocentes de Belford Roxo, Império Serrano, Unidos de Padre Miguel, Renascer de Jacarepaguá e Porto da Pedra.

Nas noite de domingo, e segunda-feira desfilam as agremiações do Grupo Especial. A Terça-Feira Gorda é destinada a mais de 30 mil crianças das escolas mirins: Infantes do Lins, Tijuquinha do Borel, Golfinhos do Rio de Janeiro, Inocentes da Caprichosos, Ainda Existem Crianças de Vila Kennedy, Império do Futuro, Corações Unidos do Ciep, Filhos da Águia, Pimpolhos da Grande Rio, Mangueira do Amanhã, Estrelinha da Mocidade, Aprendizes do Salgueiro, Petizes da Penha e Herdeiros da Vila, Nova Geração do Estácio e Miúda da Cabuçu.

Marcielle Arruda é uma das mulheres que guiarão carrinhos de limpezaDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Som da folia dá susto em passageiros

Um som tem chamado atenção dos passageiros do MetrôRio. Há uma semana, dez estações da Linha 1 e 2 trocaram os conhecidos avisos sonoros para músicas temáticas de Carnaval. A empresa decidiu inovar e fazer a viagem do usuário mais divertida. Alguns passageiros, no entanto, levaram um susto com os novos avisos musicais.

A estudante Yanny Chrystyan, de 22 anos, conta que levou um susto na estação Vicente Carvalho. A voz do puxador é grave, ao contrário da gravação normal, com uma mulher em tom suave. Além disso, a gravação começa com um grito, como se ele estivesse puxando um samba na Sapucaí. Já para a estudante Milene Santos, 22 anos, a música representa o clima do Rio. “Eu achei divertido e nem levei susto. O Rio entra em clima de Carnaval”, diz a Milene.