Tamborim de Ouro chega à 20ª edição com júri

Criado pelo DIA para premiar os melhores do Carnaval, prêmio terá respaldo de especialistas e voto popular

Por O Dia

Rio - O tradicional Troféu Tamborim de Ouro, concedido pelo DIA para homenagear os maiores destaques do Carnaval, chega este ano à sua 20ª edição com novidade: a criação de um júri especializado em Carnaval. Mas a voz do público não será esquecida. Ganhará o troféu em cada uma das 12 categorias os escolhidos pelo júri junto com a votação dos leitores e internautas. 

Cinco categorias serão escolhidas diretamente pelo voto popular. As outras serão eleitas pelos especialistas. O júri será composto pelo historiador e pesquisador Luiz Antônio Simas; o editor do site Carnavalesamba.rio, Aydano André Motta; o escritor Fábio Fabato; o editor do site Carnavalesco, Alberto João, e o jornalista Cadu Zugliani, do portal SRZD.

Selminha e Claudinho%2C da Beija-FlorDaniel Castelo Branco / Agência O Dia / Arquivo

No Dia Na Folia (https://especiais.odia.ig.com.br/diversao/tamborim-de-ouro/), os internautas poderão votar nos seguintes quesitos: Escola do Povo (melhor escola do Grupo Especial); na Musa da Sapucaí (melhor rainha de bateria); Samba do Ano (melhor samba enredo); Escola de Ouro (melhor escola da Série A) e Os Donos da Rua (melhor bloco). O júri elegerá a Voz da Avenida (melhor intérprete); Bateria Show (melhor bateria); Enredo Maravilha (melhor enredo); Alegorias e Adereços (melhor fantasia); Casal Nota 10 (melhor mestre sala e porta bandeira); Comissão Sensação (melhor comissão de frente); e Baianas (melhor ala das baianas).

A votação popular será computada entre os dias 24 e 27. Qualquer internauta pode votar. A entrega dos prêmios será feita após o Carnaval. Na opinião de premiados em edições anteriores, o Tamborim de Ouro enriquece o currículo dos vencedores. “Como o voto popular conta muito, esse troféu nos dá a dimensão exata se nosso trabalho está sendo bem feito ou não. Se precisamos caprichar mais. Com especialistas embasando ainda mais as opiniões, vai ficar melhor ainda”, resume o intérprete da Mangueira, Ciganerey, que em 2016 faturou a categoria Voz da Avenida.

Selminha Sorriso e Claudinho : dez tamborins na conta

Veteranos do Tamborim de Ouro também não escondem a expectativa. A porta-bandeira da Beija-Flor, Selminha Sorriso, que ao lado do mestre sala Claudinho já bateu o recorde, faturando dez troféus, segue a mesma linha de pensamento. “O que já é um termômetro e tanto de popularidade, vai ficar melhor ainda com o júri”, acredita Selminha. A atriz Viviane Araújo, outra colecionadora de Tamborins, com seis premiações como Musa da Avenida, sempre reforça a importância do voto popular. “A voz do povo é a voz de Deus”, prega a maravilhosa rainha da Bateria Furiosa, do Salgueiro.

Já Paulo Barros, carnavalesco da Portela, que em 2016 garantiu o troféu no quesito “Melhores Alegorias e Adereços”, justifica a importância do Tamborim de Ouro. “É um atestado de criatividade. É difícil ganhar prêmio, quando há seis ou sete carros alegóricos bem diferenciados desfilando. Quero ganhar de novo”, avisa Barros.

O Tamborim de Ouro foi criado, inicialmente em parceria com a rádio FM O DIA, para agraciar destaques do Carnaval , propiciando interação estreita entre o público e o mundo do samba. Mas sem a intenção de concorrer com o julgamento oficial, feito pelos jurados da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa).