Polêmica das marchinhas na Sapucaí

Porto da Pedra fecha o Grupo A com enredo atual. Desfilam também Império Serrano e Cubango

Por O Dia

Rio - A segunda noite de desfiles da Série A, na Marquês de Sapucaí, promete levantar o público no sambódromo com muitos destaques. A abertura da festa será da Acadêmicos da Rocinha, que homenageará o falecido carnavalesco e figurinista Viriato Ferreira. 

Em seguida vem a Acadêmicos do Cubango. A escola de Niterói, que não é a maior, nem a melhor, é a do povo, traz João Nogueira como enredo, e fará um desfile com grandes nomes do samba e, claro, o filho do cantor, Diogo Nogueira.

O Império Serrano é uma das favoritas nesta segunda noite de desfiles do Grupo A. A escola traz uma homenagem a Manuel de Barros para tentar voltar à elite do CarnavalOnofre Veras / Agência O Dia

Terceira escola a entrar na Avenida, a Inocentes de Belford Roxo não tratará de grandes estrelas em seu desfile, e sim vilões que também fazem parte do imaginário popular, de Conde Drácula a Lord Voldemort, do Curinga à Malévola.

Nove vezes campeão do Carnaval, o Império Serrano vem em seguida, com um enredo recheado de poesia em homenagem à Manoel de Barros, para tentar voltar à elite do Carnaval, de onde saiu em 2009.

A Unidos de Padre Miguel, que nos últimos anos vem beliscando o título, aposta na temática africana, de Ossain, o orixá das folhas sagradas, para entrar no seleto grupo principal.

A segunda noite de desfiles ainda traz um samba de Moacyr Luz, Teresa Cristina, Cláudio Russo e Diego Nicolau na Renascer de Jacarepaguá, em homenagem à Carolina de Jesus e a João Cândido, o Almirante Negro, líder da Revolta da Chibata.

Fechando os desfiles vem a Porto da Pedra, outra que briga pelo título com um enredo atualíssimo, sobre as marchinhas de Carnaval, tema que tornou-se polêmico, graças às letras politicamente incorretas.

Homenagens

“A Porto da Pedra merece atenção especial com um sensacional enredo sobre Maria Sapatão e a Cabeleira do Zezé. Vem forte, juntamente com Império Serrano e Padre Miguel, para mim as favoritas da noite”, explica o historiador e comentarista Luiz Antônio Simas.

Ontem, o Grupo foi aberto pela Acadêmicos do Sossego, que trouxe para a Avenida um enredo em homenagem a Zezé Motta. A segunda escola foi a Alegria da Zona Sul, que homenageou Beth Carvalho.