Pinturas corporais marcam abertura do Paraíso do Tuiuti

Abre-alas da escola é composto por ao menos 25 mulheres caracterizadas de índias, com os seios de fora. Serão dois carros acoplados

Por O Dia

Rio - A comissão de frente do Paraíso do Tuiuti, que desfila na noite deste domingo, na Sapucaí, será composta por 35 pessoas nuas, representando a cultura indígena. O grupo é coreografado por Jaime Aroxa.

Dançarinos do Paraíso do Tuiuti exibem pinturas corporaisGabriela Mattos / Agência O DIA

"Os corpos estão pintados com tinta que imita urucum, típica dos índios", contou o bailarino Rodrigo Picanço, de 30 anos. "A pintura leva três horas para ficar pronta. Treinamos há 3 meses", disse ele. A pintura foi feita para resistir à água. O urucum original sai facilmente com água e a chuva fina que começou  a cair no Sambódromo, por volta das 22h, iria acabar com o trabalho, ainda assim, algumas manchas são vistas nos dançarinos. 

Já o abre-alas da escola tem ao menos 25 mulheres caracterizadas de índias, com os seios de fora. Serão dois carros acoplados, sem coreografia.

"Minha fantasia é basicamente feita de plumas e penas. Não tivemos ensaio, porque não tem coreografia", contou Ana Paula Gomes, de 40 anos.

Sobre estar com os seios de fora, ela garantiu: "Estou super confortável, estou até com calor." Ana Paula está na escola há quatro anos.

Paraíso do Tuiuti fará homenagem aos índios Gabriela Mattos / Agência O DIA