Tradição divulga sinopse do enredo para o Carnaval 2018

Escola será a quarta a desfilar pela Série B e trará o enredo 'Sabá - soberana da Etiópia, sedutora de Jerusalém'

Por O Dia

Rio - A Tradição, quarta escola a desfilar pela Série B no Carnaval 2018, entregou na última terça, aos compositores interessados em participar do concurso de samba-enredo, a sinopse e o regulamento do enredo "Sabá - soberana da Etiópia, sedutora de Jerusalém", do carnavalesco Leandro Valente.

Tradição divulga sinopse do enredo 'Sabá - soberana da Etiópia%2C sedutora de Jerusalém' Divulgação

A presidente Raphaela Nascimento destacou a importância da eliminatória para a escolha do hino oficial. "Ano passado não fizemos eliminatórias mas resolvemos realizar o concurso este ano. Estou há três anos à frente da escola e posso garantir que não existe rolo ou indicação. A seleção será feita com total lisura. Vamos escolher o melhor samba para a parte artística, para a Tradição e para o nosso desfile. Como seremos a quarta escola a desfilar na Intendente, queremos um samba forte e valente, como é o nosso enredo. Iremos premiar com troféus os três primeiros lugares, ou seja, o samba campeão, e também os que ficarão no segundo e terceiro lugares. É uma forma de valorizar os compositores e suas obras. Resolvi fazer a disputa em quatro semanas, sendo que no dia da apresentação poderá haver ou não corte de samba, até porque dependerá do número de obras inscritas. Desejo boa sorte para todos os poetas", ressaltou.

Antes da apresentação da sinopse, o presidente da ala dos compositores, Lima, e o diretor da ala, Alex Araújo, leram o regulamento e explicaram como será a disputa de samba. Eles comunicaram que no dia 1º de agosto haverá a segunda explanação do enredo na quadra a partir das 20h.

Em seguida, foi a vez do carnavalesco Leandro Valente falar do enredo e ler a sinopse para os compositores presentes. "Quero mostrar aqui para todos que independente de crise política, do que está passando na prefeitura da cidade e no Carnaval, que podemos sim fazer samba, porque temos hoje potencial sendo na Sapucaí ou na Intendente, de colocamos na Avenida a nossa maior manifestação artística, cultural e folclórica desse país: o Carnaval. Precisamos muito dos compositores, porque a trilha musical do que vamos contar depende muito de vocês poetas. O grupo dos compositores é a parte que colocamos como a mais importante, já que o desfile começa naquele momento do grito de guerra do intérprete cantando o samba na Avenida. Quando o desfile acaba o samba é o que marca o que aconteceu. Nosso enredo falará de uma das negras mais poderosas da humanidade. Peço a vocês que enalteçam uma África nobre e diferente. Vamos retratar a história dessa mulher poderosa, negra e feminista. Ela se achava soberana e partiu para Jerusalém para conquistar o rei Salomão. Essa nobreza e o gesto heroico dela entregar o filho ao trono africano que eu gostaria de ver retratado no samba. Boa sorte aos compositores", destacou.