Com timaço de sambistas, Trem do Samba deste ano homenageia o tambor

Batuque da Central até Oswaldo Cruz terá Tia Surica, Monarco, Wilson Moreira, Noca da Portela, Dominguinhos do Estácio e Dorina para saudar o Dia Nacional do Samba

Por O Dia

Rio - Sábado é dia de samba no trem. Para saudar o Dia Nacional do Samba, comemorado em 2 de dezembro, um timaço com sambistas de várias gerações promete um batuque de muita qualidaade da Central do Brasil até Oswaldo Cruz.

Trem do Samba de 2017 vai homenagear o tambor, instrumento que une gerações e culturasDivulgação

O 22º Trem do Samba, idealizado por Marquinhos de Oswaldo Cruz, deve atrair 120 mil pessoas este ano, homenageando o tambor, instrumento que promove a comunicac?a?o entre as gerac?o?es, a ancestralidade e faz parte de diversas culturas.

Nomes de peso do samba estão confirmados como Tia Surica, Monarco, Wilson Moreira, Noca da Portela, Dominguinhos do Estácio, Dorina, Osmar do Breque, Mauro Diniz, Marquinhos Diniz, Baianinho, Ernesto Pires, além das mais tradicionais Velhas Guardas das Escolas de Samba do Rio.

Para embarcar nos cinco trens onde os shows acontecerão, é necessário trocar o bilhete por 1kg de alimento não perecível na própria estação Central do Brasil, a partir das 12h.

O trem parte às 18h04, mesmo hora?rio em que o fundador da Águia de Madureira, Paulo da Portela, seguia para Oswaldo Cruz, ha? 80 anos. Durante o trajeto, os sambistas se dividirão entre as composições dos trens para agitar as rodas de samba. Ao todo, serão cinco velhas guardas e 32 rodas no evento.

Ao chegar em Oswaldo Cruz, tre?s palcos continuarão a festa na Prac?a Paulo da Portela, na Rua Joa?o Vicente e na Rua A?tila da Silveira. Afinal, samba bom não tem hora para acabar.