Por tamyres.matos

Rio - Para divulgar seu novo CD e DVD, "Multishow ao Vivo Paula Fernandes - Um Ser Amor", gravado no Rio de Janeiro, Paula Fernandes escolheu um traje longo azul, que arrastava no chão, e não abriu mão de sua marca registrada no figurino: o corselete. “Sei que não vou agradar a todos, mas o mais importante é eu me agradar. Não gosto só de corselete, tenho calça jeans também. Acontece que tudo o que é novo gera discussão. Tenho o meu estilo e pretendo continuar criando”, disse a cantora durante a coletiva de imprensa que aconteceu nesta terça-feira em São Paulo.

A cantora, que combinou o tom da sombra nos olhos com a roupa, também falou sobre maquiagem. “Adoro cor, às vezes sou exagerada. Fico olhando em frente ao espelho e pensando: 'qual quadro vou pintar hoje?' e faço a maquiagem. Adoro esse processo de criação. Gosto de cílios, de sombra. Às vezes acho que meu olho é meio caidinho e dou uma puxada com delineador.” Mas ela garante que no dia a dia, ela deixa toda essa produção de lado.

Paula Fernandes%3A 'A malhação me ajudou no palco. Me sinto menos tímida%2C mais solta%2C consigo dançar melhor. Me sinto mais firme'Orlando Oliveira / Ag. News

“Paula Fernandes de Souza fica o dia todo de coque, sem maquiagem, de camiseta, bermuda e sem chinelo." Ainda assim, não esconde sua paixão pelo figurino que usa nos palcos. "Gosto de cada um deles. Quando coloco aquela sainha - que uso com um shortinho por baixo - volto a ser criança".

Com o corpo em ótima forma, Paula diz que se exercita três vezes por semana para melhorar as performances no palco. “Malho nem que seja de madrugada, depois do show. Mas é mais do que para manter uma boa forma,é questão de saúde mesmo. A malhação me ajudou no palco. Me sinto menos tímida, mais solta, consigo dançar melhor. Me sinto mais firme", justifica ela.

Feliz no relacionamento de quase um ano com o dentista Henrique do Valle , Paula contou que pretende oficializar a união. “A gente pretende se casar, sim, mas não agora. Isso vai acontecer na hora certa. Meu coração está calmo.

Durante a entrevista, a cantora relembrou o preconceito que sofreu no início da carreira por ser mulher no mercado sertanejo e hoje reconhece a importância de seu papel. “Fico feliz por estar quebrando essa barreira e de ver que tem muitas meninas que querem ser as novas 'Paulas Fernandes'. Mas meu conselho é de que elas sejam elas mesmas, assim como não tentei ser ninguém.” E por falar em autenticidade, Paula supreendeu ao revelar o que toca na sua playlist de vez em quando: Metallica, Iron Maden, U2 e Coldplay.

Reportagem: Juliana Moraes

Você pode gostar