Por daniela.lima

Rio - Estava tudo bem, apesar da famosa crise dos 30, que, para Sheron, chegou com certa antecedência, há cerca de quatro anos. Ao receber conselhos de amigos, ela decidiu ir ao encontro de um numerólogo, com o objetivo de espantar energias ruins e “fazer fluir em todos os campos”. Orientada pelo místico, acrescentou mais um Z a seu sobrenome, passando a assinar como Sheron Menezzes. Hoje, após completar três décadas de vida, no último dia 26, a atriz conta, enquanto mexe em seus cachos, que a mudança surtiu efeito, sim. 

Em ‘Além do Horizonte’ e no comando do concurso ‘Globeleza’%2C Sheron Menezzes comemora o sucessoJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia


“No início, achei bonito gramaticalmente, na hora de assinar. Depois, passei a acreditar naquilo e
deu certo. Mas, talvez, se eu não tivesse acreditado, não teria funcionado, sabe? Acho que foi
mais o poder da mente. Costumo acreditar em tudo aquilo que faz bem. Falou que vai fazer bem, eu faço”, diz ela, no ar como a sensual Keila em ‘Além do Horizonte’, da Globo, e também à frente do concurso do ‘Fantástico’ que irá eleger, hoje, a nova Globeleza.

Noiva há dois meses do modelo Saulo Bernard, 31, Sheron acredita ter conquistado boa parte daquilo que tinha como meta até os 30 anos, o que alivia a tal crise. “Na verdade, é a mulher quem coloca esse peso, né? Se você parar para pensar, não muda nada, continua tudo igual. Mas posso dizer que realizei 90% do que eu planejava”, avalia ela, atribuindo à maturidade certas mudanças percebidas em seu comportamento. “Melhorei muito, já fui muito pior em relação ao ciúme. Quando eu digo isso, as pessoas pensam que me refiro ao Saulo. Sou ciumenta com tudo. Gosto de que tudo seja meu, não tenho vergonha de dizer. São os meus amigos, a minha família, a minha assessora. São só meus”, diz, enfática. “Não é carência. Acho que sou possessiva”, continua.

Apesar de andar por aí com uma aliança no dedo direito, a atriz não tem pressa de subir ao altar.
“Quando você fica noiva, parece que tem a obrigação de se casar. Não penso assim. O noivado é para você conhecer melhor a pessoa. Não sou daquelas tradicionais que acham que é preciso casar para morar junto: fica noivo, vai morar com a pessoa e depois vê se quer casar ou não”, explica ela, animada com a compra de um apartamento, na Zona Sul, para onde deve se mudar com Saulo nos próximos dias.

A iniciativa para que os anéis fossem comprados, confessa Sheron, foi dela. “Vamos ser bem
sinceros, né? Toda mulher dá a deixa, joga indiretas. O homem pega se quiser. Eles sempre
entendem. Com o Saulo, fui quase uma panela de pressão. Dei algumas dicas, do tipo: ‘Olha, para morar junto, tem que ficar noivo...’ Ele entendeu bem rápido, é muito inteligente”, lembra, aos
risos.

Filhos fazem parte dos planos da atriz, mas sem pressão. “Se eu tivesse tido filhos todas as vezes
em que falei sobre essa vontade, já estaria com uns três (risos). Estou um pouco mais calma quanto a isso, porque quero aproveitar esse noivado, é importante para o casal. Mas gostaria de ter dois e adotar um. Sempre quis adotar”, afirma. 

Keila (Sheron Menezzes) vai descobrir que o marido%2C Kléber%2C (Marcelo Novaes) é a besta da cidade de Tapiré%2C em ‘Além do Horizonte’Divulgação


Com um tipo de humor irônico — utilizado pela atriz nas falas de sua personagem atual e da vilã
Berenice, de ‘Lado a Lado’ (2012) —, Sheron reconhece já ter sido mal-interpretada, ao ser
apontada, algumas vezes, como uma pessoa antipática. “Sou bem-humorada, na verdade é isso. Acho graça em tudo. Agora todo mundo já me conhece, sabe que sou assim. Às vezes, sou irônica, falo com seriedade algo que não tem nada de sério”, esclarece.

A atriz acha graça da repercussão de seu encontro com o pagodeiro Salgadinho, do Katinguelê, de quem era fã na adolescência, promovido pelo programa ‘Pânico na Band’. “Aquela sou eu. Todo adolescente tem seus ídolos. Eu tinha o Salgadinho, o Marcos Palmeira e o Leonardo DiCaprio colados na parede do meu quarto, em Porto Alegre”, revela. O encontro com o ídolo, ressalta, lhe trouxe um aprendizado. “Sempre tratei meus fãs muito bem. Agora, muito mais. Pude ver a importância de você ter ídolo lhe tratando com carinho. Chorei ao me dar conta de que o Salgadinho saiu de sua casa para me ver, foi tudo muito lindo”, lembra, com a voz embargada. 

Empolgada com os novos rumos de sua personagem, Sheron não acredita que Keila continuará com o Kléber (Marcello Novaes) após descobrir que o marido é a tal ‘besta’ quem amedronta os moradores de Tapiré. “Ela tem muito medo da besta. Acho que ela não vai querer ficar ao lado de uma pessoa que mata, né?” Para ela, Keila não tem ideia de que o marido seja capaz de tantas atrocidades. 

“Agora, ela vai ter que ver. Vai ter que tomar uma atitude. Ela é ingênua, fofa, mas não é burra”,
defende Sheron, que não acredita que o marido tenha coragem de fazer mal a Keila, por quem
demonstra ser apaixonado. “Eles se amam”, pondera.

Quanto à audiência da novela, que vem deixando a desejar, com média de 20 pontos no Ibope, Sheron acredita que é uma questão de tempo para a trama emplacar. “É uma novela nova, com ideias novas. As pessoas ainda não estão acostumadas com esse formato. Os personagens estão sendo apresentados aos poucos. Eu, que sou noveleira, assisto a todas, estou adorando esse clima de suspense e aventura. É instigante. Vai pegar ainda, tenho certeza”, torce. 

Atriz%2C que está no comando do concurso 'Globeleza'%2C posa com as candidatasDivulgação


UMA DELAS SERÁ A GLOBELEZA DO CARNAVAL 2014

O convite para apresentar o quadro do ‘Fantástico’ que irá eleger a nova Globeleza, hoje à noite,
caiu como uma luva, ou melhor, como um salto alto e um maiô cheio de purpurina para Sheron
Menezzes. “Sempre quis apresentar algo. E o quadro tem tudo a ver comigo”, diz Sheron, que foi
rainha de bateria da Portela por dois anos, em 2012 e 2013. Das dez candidatas, estão na disputa a mineira Camila Silva, 19 anos, a baiana Nara Carvalho, 26, e a carioca Nayara Justino, 23.

Com experiência no ziriguidum, a atriz deu alguns conselhos para as meninas. “Disse a elas que a
Globeleza não é uma passista. Ela está ali para convidar o espectador para o Carnaval. É elegante, carismática e sorridente. Tem delicadeza ao sambar”, observa.

As três finalistas não estão aguentando de tanta ansiedade. “Estou muito nervosa, contando os
minutos para o resultado”, admite Camila, que tem sambado diariamente em frente a um espelho para fazer bonito na grande final.

Nara Carvalho já se imagina caracterizada como Globeleza. “Não terei vergonha. O nu artístico é
lindo. Estou louca para ser pintada”, empolga-se ela, em processo de adaptação à fama repentina. “O assédio é enorme. As pessoas me param na rua para falar comigo, é muito legal”, conta, animada.

Nayara Justino garante que irá surpreender o público com seu samba no pé, hoje à noite. “Estou
criando muita coisa nova nos ensaios, mas não posso contar o quê. É segredo.”

Você pode gostar