Por tabata.uchoa

Rio - Giovanna Antonelli gosta de colocar a mão na massa. Depois de ter linha de esmalte, óculos e joias, a atriz começa em janeiro um novo desafio: Virar dona de um restaurante orgânico. O local, batizado de Pomar Orgânico, é uma parceria de Giovanna com Reynaldo Gianecchini e Andrea Henrique, autora do livro "Detox".

"O lugar vai ter empório, padaria, balcão de sucos e estará aberto no café da manhã, almoço e jantar. Ah, e teremos a primeira carta de vinhos orgânicos do Rio", contou com empolgação a atriz na noite de terça-feira, em evento no Rio.

Em evento no Rio%2C Giovanna Antonelli conta que vai abrir um restaurante com Reynaldo GianecchiniAlex Palarea / Ag. News


"Conheci a Andrea há uns dois anos e meio e comecei a buscar esse novo estilo de vida. E olha que eu adoro pecar, hein? Venho de família italiana. Não precisa ser radical, mas depois que comecei a buscar esse novo estilo, entendo a minha alimentação muito melhor", completou.

A parceria com Giane, que conhece há tempos, vai se repetir em 2014 também na nova novela de Manoel Carlos, "Em Família". Na trama, os dois serão casados, mas sua personagem deixará o marido após se apaixonar por uma jovem mulher, vivida por Tainá Müller. "Começo a gravar em 20 dias, estou na contagem regressiva. A gente já está fazendo leitura dos núcleos, trocando ideias. Mas o Maneco tem o texto tão claro, tem uma rubrica tão específica que fica bem fácil. Ele fala muito bem do ser humano", adiantou.

A polêmica do casal gay, é claro, será pauta quando a história estiver no ar. Giovanna, por sua vez, diz que isso já é mais que uma realidade no nosso cotidiano: "Gays se casam, têm filhos, adotam. Não adianta se preocupar com o micro. As pessoas perguntam sobre o beijo gay, se vai ter beijo gay. Isso é micro. O macro é contar uma grande história de amor. Claro, é um desafio, mas eu estou amando".

O papo em casa, principalmente com Pietro, seu filho mais velho, fruto do relacionamento com Murilo Benício, é totalmente aberto. "A gente conversa normal. Não existe preconceito nem tabus em casa. Se ele vem com uma questão, a resposta é imediata e eles entendem. Está mais do que na hora de tratar isso como algo normal", defendeu.

Reportagem: Nina Ramos

Você pode gostar