'Não tenho mais obrigação de ser sensual', diz Gabriela Duarte

Atriz conta que ainda não sentiu necessidade de fazer cirurgia plástica

Por O Dia

Rio - A três meses de completar 40 anos, em abril, Gabriela Duarte não tem mais nada o que provar. Ela se sente segura o bastante como profissional e mulher. “A beleza muda, não é a dos 20 anos, mas acho mais interessante. Eu sei o que quero e não tenho mais obrigação de ser sensual. Até os meus 30 anos, era como se fosse uma obrigação mostrar esse sex-appeal, só que essa fase passou e foi uma libertação. Não consigo acreditar que mulheres que fizeram isso a vida inteira continuam fazendo. Agora, estou mais interessante intelectualmente”, garante a atriz.

Gabriela Duarte vive sete mulheres em minissérieDivulgação

Mas Gabriela assume que, desde os 21 anos, passa por pequenas crises. “Idade é difícil. Acordar e falar: ‘Nossa, não sou mais aquela menina’. Tenho filhos (Manuela, 7 anos, e Frederico, 2), preocupações, os prazeres mudam, só não procuro me apegar a isso, porque é inevitável. O meu maior medo é virar vítima de mim mesma. Claro que mantenho o corpo em alerta, faço exercícios aeróbicos, esteira e nado muito” diz ela.

Com jeito de menina, a atriz ainda não sentiu necessidade de fazer cirurgias plásticas: “A mulher precisa se achar bonita, mas eu nunca tive vontade de colocar silicone, por exemplo. Não preciso desse peito todo. Estou feliz com o meu.”

Se a ‘Playboy’ não teve o prazer de estampar a beleza de Gabriela, nua na capa, não terá mais: “Durante muito tempo, eu fiquei em dúvida se faria ou não. Mas, por falta de propósito, nunca fiz e não faria por dinheiro. Acho que o nu exibicionista não é artístico. Uma cena de nudez é bonita, faço com tranquilidade, porque não tenho nenhum pudor com meu corpo. Não é uma questão moral, é ideológica.”

Na carreira, a segurança também é visível. Tanto que, de uma tacada só, ela vive sete mulheres. Na série ‘Amor Verissimo’, do GNT, a atriz faz desde uma senhora de 60 anos até uma caçadora de viúvos: “Me desdobrei. Tive que resgatar sentimentos que eu não entendia mais. Foi um trabalho que me deu muito prazer porque fiz mulheres que eu já fui, e várias que ainda não fui.”

Os 13 episódios contam histórias de amor em diferentes idades e situações. Casada há 12 anos com o fotógrafo Jairo Goldflus, a atriz gosta de dividir a vida: “Não somos uma família ‘Doriana’, temos problemas, defeitos e qualidades. Não é fácil, mas eu e Jairo resolvemos que vamos ficar juntos até onde for possível. Tem esforço, dedicação, conversa e terapia. Autoconhecimento é importante.”

Ciúme, para Gabriela, é uma questão delicada. “Pode te afastar da pessoa. Ele existe, mas trate de disfarçar. Detesto insegurança. Eu me garanto”, afirma ela.

Últimas de Celebridades