Carolina Dieckmann fala sobre planos futuros, que incluem adotar um filho

Atriz de 'Joia Rara' também deseja manter o corpaço e dedicar mais tempo à família

Por O Dia

Rio - Abrincadeira foi escrever uma carta e enterrá-la, para ser aberta somente em 2022. Caio Blat, Maria Ribeiro, Paulinho Vilhena, Julio Andrade, Martha Nowill e Lee Taylor toparam e junto com Carolina Dieckmann escreveram os desejos futuros em folhas de papel. Fizeram como seus personagens do filme ‘Entre Nós’ (que estreou na quinta-feira).

“A gente escreveu entre os ensaios e as filmagens, que aconteceram em 2012. Não vou revelar tudo que escrevi, porque é muito íntimo. Mas eu gostaria de estar mais madura, mais interessante, ter mais tempo para me dedicar à família, melhorar em todos os sentidos que puder, mas não quero que minha vida esteja tão diferente do que está. Na verdade, daqui a dez anos, eu quero estar melhor, mas não quero mudar muito, fisicamente principalmente. Tenho que parar de mudar daqui pra frente, o corpo já está bom”, avalia.

Carolina Dieckmann pensa em adotar uma criançaJoão Laet / Agência O Dia

A única certeza que a atriz tem, para os próximos anos, é que não vai mais engravidar. Mas ela faz questão de avisar que deve adotar uma criança. “Não terei mais filhos. Dessa barriga aqui não sai mais nada, só gordura. Mas pode colocar aí que talvez eu adote um”, diz ela, que é mãe de Davi, 14 anos (fruto de seu relacionamento com Marcos Frota), e José, 6 (do casamento com Tiago Worcman).

Carolina não sabe se seus planos vão se realizar, mas não quer que seu futuro seja parecido com o da sua personagem Lúcia, que, no filme, abriu a caixa dez anos depois e constatou que não conseguiu ser bem-sucedida no que almejou. “Ela é uma mulher que amadurece de uma maneira triste. Ela tinha esperança na vida, no amor, em uma possível profissão, sonhos. E depois de dez anos ela está uma mulher sem luz, abriu mão da própria vida em prol do marido, vive à sombra dele. Lúcia é uma mulher como muitas que existem por aí”, explica Carolina. “Quando a Lúcia lê a carta dela, percebe como ela era diferente e isso machuca de certa forma”, acrescenta.

Por conta de um incêndio que destruiu sua casa, quando tinha 10 anos, Carolina não guarda diários ou textos que escreveu no passado. Ela também afirma que não se apega muito a lembranças materiais. Papel e caneta nas mãos somente quando a atriz vai escrever uma cartinha carinhosa para os amigos.
“Adoro papel em geral, adoro escrever coisas fofas e mandar cartas e cartões para meus amigos, no aniversário deles. Mas não tenho nenhuma agenda guardada, por exemplo. Não vejo tanta necessidade de lembrar tão bem das coisas”, opina.

“Tenho desapego com certas coisas. Quando minha casa pegou fogo, perdi tudo de uma hora para outra e sobrevivi a isso. Meu urso de pelúcia, fotos e objetos queimaram, mas a gente continuou vivo, reconstruímos a casa. Talvez tenha aprendido a lição de que os anéis não são tão importantes quanto os dedos”, completa.

A fase difícil de Carolina ficou mesmo no passado (em 2012, a atriz teve fotos íntimas divulgadas na internet). “Em alguns momentos, eu fico mais reclusa. Tem hora que quero ficar quieta. No Carnaval, por exemplo, fui com minha família para o sítio onde não pegava internet. É bom ter esses momentos. Eles ajudam a me iluminar por dentro.”

Agora, a atriz só quer comemorar a boa fase na carreira. Além de ‘Entre Nós’, ela está no elenco do longa ‘Júlio Sumiu’, que estreia dia 17 de abril. “Mas a personagem é bem diferente da Lúcia. Madalena é sem caráter nenhum. Ela gosta de dançar, mas faz isso porque seduz o tempo todo”, esclarece.

Carolina também se despede de Iolanda, sua personagem na novela ‘Joia Rara’, que acaba na sexta-feira. “Amei fazer essa novela. Iolanda é muito heroína. E eu sou muito romântica. Contar a história de alguém que tem um único amor a vida inteira é maravilhoso. Me inspirei muito na minha avó, que é casada com meu avô há 64 anos. Falar de um amor desse tamanho, com essa força, que resistiu ao tempo, eu acho lindo”, comenta. No entanto, Carolina não consegue avaliar se seria mais feliz se tivesse amado apenas uma vez.

“Acho que é possível você amar uma pessoa a vida inteira, embora eu já tenha me separado e já tenha amado algumas vezes. Mas não sei se acho que minha avó deveria ter tido outros amores. Acho que a gente vive num mundo moderno, não está mais em 1930, acho que existe diferença nas gerações, tem a coisa de as mulheres se sentirem mais capazes e mais donas da própria vida atualmente. Mas acho lindo o amor que minha avó sente pelo meu avô até hoje. Ela tem até ciúmes dele com a cuidadora”, revela, aos risos.

Feliz com o trabalho, com a família e de bem com sua forma física, aos 35 anos, o que mais a atriz poderia querer? Seu corpo sarado, que causa inveja nas mulheres, Carolina garante que mantém com treino funcional na praia, que consiste em corrida na areia e exercícios que se baseiam nos movimentos naturais do ser humano, como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar.

“Esse treino queima muito. Dá força. Basicamente, é isso que faço para manter a boa forma”, conta. Mas quem se lembra da atriz no início da carreira, sabe que ela era mais encorpada e tinha pernas mais grossas, sem muita definição. O segredo das novas pernas bem torneadas, ela releva: aulas de muay thai. “O muay thai dá uma bombada nas pernas que é impressionante. E o treino funcional na areia é sensacional também, porque queima muito. Superindico para quem quer perder as gordurinhas.”

Últimas de Celebridades