Após pedir ajuda, ex-Polegar Ricardo Costa agradece carinho dos amigos

'Todo esse mal-entendido vai ser esclarecido', escreveu em uma rede social

Por O Dia

Rio - Após pedir ajuda financeira nas redes sociais, o ex-Polegar Ricardo Costa usou o Facebook para agradecer a ajuda dos amigos, nesta quinta-feira.

"Quero agradecer a ajuda dos meus amigos e fãs do meu Facebook... Todo esse mal-entendido vai ser esclarecido. Pedi ajuda através da minha página, que era restrita a 1020 amigos. Entre esses, conheço uns 800 pessoalmente. Queria que eles me ajudassem emprestando alguma quantia, mas eu iria pagar a todos em um certo prazo, até resolver toda minha situação. E então essa história caiu na mídia", escreveu.

Ricardo contou que recebeu carinho de muitos fãs após relatar a crise financeira pela qual está passando. "Desde então adicionei mais de três mil fãs, conhecidos e simpatizantes. Está impossível responder a todos, mas todos tem o meu respeito e irão saber realmente toda a situação. Aguardem e obrigado", escreveu Ricardo nesta quinta-feira.

Ex-Polegar Ricardo CostaReprodução Internet

Em entrevista exclusiva ao colunista Leo Dias, Ricardo contou que deve R$ 45 mil de empréstimo no banco, fora o atraso do pagamento das pensões alimentícias de seus filhos e do pagamento das parcelas de seu carro.

"Eu me encontro numa situação de desespero. Estou longe da minha cidade, não tenho os meus pais vivos, estou afundado em dívidas e sem saber a quem recorrer. Devo R$ 45 mil de empréstimo ao banco, estou R$ 12 mil negativo, tenho duas pensões alimentícias em aberto desde dezembro, tenho as prestações do meu carro atrasadas que já somam R$ 50 mil, além do aluguel do meu restaurante em Mogi das Cruzes, que está atrasado há quatro meses."

O ex-Polegar também contou que pediu ajuda a Gugu Liberato. "Sempre que precisei de ajuda foi o Augusto (Gugu) que me estendeu a mão. Todas as vezes que pedi ajuda foi através de cartas. A primeira vez foi em 2009, quando ele ainda estava no SBT. Em 2010, fui até a Record esperá-lo na saída e entreguei uma nova carta explicando que eu precisava de ajuda, foi daí que ele montou o meu restaurante. Agora, a advogada dele, Fátima, disse que ele estava desempregado, vendendo os terrenos dele para pagar as próprias contas e que tudo que ele podia fazer por mim já havia feito."

Últimas de Celebridades