Por karilayn.areias

Rio - O estereótipo de comediante não tira o sono de Leandro Hassum, que, até em sua primeira novela da Globo, ‘Geração Brasil’, foi escalado para o núcleo de humor. “Sou um cara que faz comédia mesmo, mas sou ator acima de tudo. Se pintar um trabalho dramático que me dê tesão, eu vou fazer com o mesmo prazer que faço comédia. Mas o rótulo de gordinho engraçado sempre vai existir e isso não me preocupa mais”, assegura Hassum.

Hassum%3A 'Se pintar um trabalho dramático que me dê tesão%2C eu vou fazer com o mesmo prazer que faço comédia'TV GLOBO / Estevam Avellar

Ter estreado em dramaturgia depois de 24 anos de carreira foi uma opção. “Nunca busquei fazer novela. Estava feliz na linha de shows. Aí começou a rolar uma cobrança da casa, do público, mas ainda não tinha aparecido um personagem que me agradasse”, conta ele, que já recebeu convite para atuar em outra produção. “Quem sabe não vou emendar?”, deixa no ar, sem revelar a trama.

Hassum garante que sabe chorar com a mesma intensidade que faz rir: “Se o personagem é bom, a gente faz qualquer coisa. Sou manteiga derretida, o que eu mais faço é chorar.” Com a autoestima elevada, ele sabe que o biotipo bem acima do peso é um dos segredos de seu sucesso, e só se submeteria a uma cirurgia de redução de estômago por indicação médica. “Não tenho problema nenhum com meu físico, sou muito bem resolvido, meus exames estão em dia, estou saudável e não tenho a menor vontade de fazer, mas, se amanhã eu achar que está me prejudicando fisicamente, aí, sim. Gordo é isso: engorda, emagrece, engorda, emagrece... Eu adoro as coisas boas da vida, que são comer bem, fazer aquela coisa bacana, mas sem dieta. Esse nome já é ruim”, brinca.

Dono do Varejão do Barata na trama das 19h, de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, Hassum já caiu no gosto popular fazendo o que sabe de melhor. Na pele do empresário novo rico, ele não mede esforços para conquistar sua paixão platônica, a jornalista Verônica (Taís Araújo): “O Barata é batalhador, honesto e romântico, como a maioria dos suburbanos.”

Você pode gostar