Por daniela.lima

Rio - Ele continua com pinta de galã, e tem o tempo de estrada de um veterano. São 25 anos de carreira e 43 de vida. Coincidência ou não, Fábio Assunção comemora a data no teatro, no cinema e na TV. “Podiam ser 20, 30 ou 40 anos de profissão... Fico feliz que, depois de tanto tempo, eu esteja fazendo coisas que eu gosto. Estou dirigindo minha segunda peça (‘Dias de Vinho e Rosas’), na última temporada do ‘Tapas & Beijos’, no filme (‘A Magia do Mundo Quebrado’) com meu filho, João (12 anos)... São trabalhos muito prazerosos e particulares”, conta o ator, que ainda volta às novelas, depois de sete anos, em ‘Poderosa’, trama das 19h de Rosane Svartman e Paulo Halm, prevista para estrear em novembro. 

Fábio Assunção celebra 25 anos de carreira Ag. News


A voz é a mesma, mas o cabelo... Só que os fios brancos não causam preocupação. “Até gosto do cabelo grisalho. Tenho zero problema em envelhecer”, assegura. Orgulho mesmo ele sente por ter atuado com o filho, João, no cinema. “Ele é um minigênio. Fez muito tranquilamente. Eu nem sei que horas ele decorava, porque, quando eu falava ‘vamos decorar’, ele já sabia a cena toda. Quem já assistiu da equipe disse que o João está incrível, muito natural, verdadeiro. O mais legal desse filme é eu ter esse registro cinematográfico com o meu filho. Isso é um privilégio. Eu sempre vou poder ver esse trabalho e me lembrar dessa época”, frisa.

Se João vai seguir os passos do pai, não é certeza. “Meu filho não é ator. Ele gosta de futebol e de WhatsApp. Topa qualquer coisa, se adequa. Quando falei do filme, ele ficou muito feliz. O que eu gostei é que o João não teve uma ansiedade, não tem relação com televisão, se quer ser isso ou aquilo... Ele vive e saboreia as coisas. Foi mais pela experiência”, deixa claro.

Na história de José Eduardo Belmonte, eles também são pai e filho. A mãe abandona o menino e os dois resolvem sair em sua busca. No caminho, eles são socorridos por um grupo de operadoras de telemarketing. Fora das telas, Assunção, que também é pai de Ella Felipa, 3 anos — do casamento com Karina Tavares —, destaca a cumplicidade com seu primogênito. “O João era muito pequeno quando eu me separei da mãe dele (Priscila Borgonovi). Sou o pai, mas temos uma relação de amizade. Poucas vezes eu tive que ter alguma autoridade, porque a gente se conquista pela parceria mesmo. Fazemos muitas coisas legais e o filme foi uma delas.”

Você pode gostar