'Não faz parte do meu universo estragar uma família', diz Yanna Lavigne

Atriz interpreta amante do prefeito Aderbal em 'Babilônia'

Por O Dia

Rio - Pegar o ‘bonde andando’ não é tarefa fácil, mas Yanna Lavigne nem cogitou negar a proposta de entrar em ‘Babilônia’ como Susana, amante do prefeito Aderbal (Marcos Palmeira). Na ficção, ela entende a postura da personagem e não teme sofrer rejeição do público por ser ‘a outra’: “A Susana é nova, ingênua... Faz coisas que uma pessoa correta não faria, mas acho que ela peca por ser deslumbrada. É uma situação leve, tem humor, é gostoso de fazer.” Já na vida real, se envolver com um homem casado está fora de questão. “Não faz parte do meu universo estragar uma família, se interessar por um cara por dinheiro, para crescer na vida. Mas acredito que a Susana se submete a isso por amor”, destaca a atriz.

Yanna Lavigne vive a amante do prefeito Aderbal em 'Babilônia'Divulgação

Yanna, que já tinha feito testes para interpretar a prostituta de luxo Helô (interpretada por Carla Salle), recebeu o convite num dia e começou a gravar no outro. “Desde ‘Dupla Identidade’ eu estava nesse processo de seleção para a novela, mas a Carla pegou o papel. Ela é uma fofa, está mandando superbem, e eu já não esperava mais nada. Estava focada na faculdade (de Artes Cênicas) e tocando meus projetos, quando meu telefone tocou numa segunda-feira... Na terça, eu entrei em estúdio e, na sexta, foi ao ar. Não tem como dizer ‘não’ para um convite do Dennis (Carvalho, diretor). É um prazer fazer parte dessa história”, assegura.

Nem os problemas que a trama vem enfrentando com a audiência e o risco de ser encurtada fizeram a atriz titubear. “Absolutamente. Não estou acompanhando muito essa questão do Ibope, porque estava mergulhada na faculdade. Sou fã do Gilberto (Braga, autor), do Dennis, independentemente de a história estar dando certo ou não.”

Se antes Yanna não sabia lidar com takes mais ousados, de sexo e nudez, hoje ela encara com naturalidade as cenas de Susana e Aderbal. “Isso já foi uma questão para mim. Eu tinha muito medo, não sabia como reagir e me portar, mas, depois de passar por isso, agora é indiferente se a cena é com ou sem roupa. Meu corpo está em prol da personagem. Não tem tabu”, frisa a atriz, que atua na mesma trama que o namorado, Bruno Gissoni (Guto), e deixa claro que não existe ciúme em relação à ‘pegação’ na trama: “A gente torce, vibra um pelo outro. Até damos uns pitacos nessas cenas... Não tem espaço para ciúmes. Trocamos figurinhas, batemos texto, ouvimos a opinião um do outro. Eu já acompanhava o desempenho dele como Guto e agora tenho o maior prazer e orgulho dele poder me ajudar. E a gente ainda se encontra no set”, comemora Yanna, que ainda não sabe até quando vai durar sua participação na novela.

Últimas de Celebridades