Maurício Destri diz que sempre terá consideração especial por Marquezine

Ator jura que não mudou com a fama e quer abrir um restaurante orgânico

Por O Dia

'Não me deslumbrei%2C não deixei que nada me afetasse%2C decidi não olhar para os lados'%2C diz Maurício DestriAlexandre Brum / Agência O Dia

Rio - Um novo tempo começou para Maurício Destri, 24 anos, a partir do momento em que o primeiro capítulo de ‘I Love Paraisópolis’ entrou no ar, em 11 de maio.

Como num passe de mágica, o ator, que estreou na TV em ‘Cordel Encantado’ (2011) sem causar alarde, viu a fama bater à sua porta de forma arrebatadora, seja por ocupar o posto de protagonista da novela das 19h ou por fazer par romântico com Bruna Marquezine.

E o que já estava grande ficou ainda maior quando surgiram os rumores de que o romance da ficção havia pulado para vida real. Daí para virar galã foi um pulo.

No pacote que trouxe o sucesso embrulhado em papel de presente também havia espaço para um convite que poderia levá-lo a cair em uma perigosa armadilha.

“Não me deslumbrei, não deixei que nada me afetasse, decidi não olhar para os lados. Comecei a novela forte, focado e estou terminando do mesmo jeito. Não tive nem tempo de pensar que estava ficando famoso. Nada me subiu à cabeça, sou o mesmo cara. Continuo acordando às 9h, gravo, almoço, janto, escovo os dentes, vou para casa, converso com os amigos, leio um livro, assisto a um filme, namoro, beijo na boca”, diz o intérprete do Benjamin da trama que chega ao fim sexta-feira.

A rotina que inclui beijo na boca alimenta a curiosidade em torno da vida afetiva de Maurício. “Não estou namorando, mas estou beijando na boca, sim”, conta para, em seguida, tentar sair pela tangente ao ser questionado se está ou não com Bruna. “Somos e seremos sempre grandes parceiros. A Bruna foi fundamental, essencial, nesse trabalho. Agradeço por ela estar presente nessa jornada comigo. A gente criou uma parceria, um respeito, que não tem preço. O carinho que tenho pela Bruna vai ficar guardado para sempre”, frisa.

Maurício é mesmo o tipo de pessoa que não economiza em matéria de afeto. Sabe ser gentil até para fugir do assunto ‘vida pessoal’ — que visivelmente o deixa desconfortável —, conversa sem desviar o olhar por um segundo sequer e não esconde o sorriso, que esteve presente durante toda a sua conversa com O DIA. Não por acaso, tem um verdadeiro exército de fãs apaixonadas aos seus pés. E elas esbanjam, sem fazer cerimônia, no quesito cantada. “Sempre rola um ‘oi, gostoso’ ou ‘Benjamin, seu delícia’. Dou um sorriso, uma disfarçada e, se não chamarem o meu nome, finjo que não percebi que é comigo. Não sou tímido, mas sou quieto, resguardado, na minha”, revela.

O ar de mistério que paira sobre a intimidade do ator aos poucos se dissipa. Em relação a casamento, ele abre o jogo tranquilamente. “Vou me sentir muito realizado quando eu tiver minha família, sonho casar com uma pessoa especial, ter filhos, mas ainda é cedo para pensar nisso. Tenho muito chão pela frente, agora tenho que priorizar a minha profissão. É tudo tão instável, a gente nunca sabe como vai ser o ano que vem”, comenta.

O futuro incerto não é capaz de fazer nascer rugas de preocupação no ator, ainda que seu contrato com a Globo esteja prestes a chegar ao fim e que a independência financeira esteja distante da sua realidade. “Rico? Só se for de amor, alegria, felicidade, prazer ou cabelo branco”, brinca. Para evitar as tais rugas de preocupação, nada como uma dose generosa de otimismo. “Para ser bem sincero, não estou nem pensando no que vai acontecer depois de ‘I Love Paraisópolis’. Chego ao fim dessa novela extremamente feliz, 2015 foi um ano importantíssimo na minha vida, marcou uma nova etapa da minha carreira, mas 2016 vai ser ainda melhor, com certeza! Que venha um vilão ou um outro mocinho”, torce.

Da novela não restou apenas a fama, ficou também o gostinho de abrir um restaurante como fez o personagem. “Tenho muita vontade de montar um restaurante orgânico”, conta. A proximidade de Maurício com o fogão vem de longa data. “A minha mãe (Lucrécia Alves) sempre trabalhou muito, então eu tinha que cozinhar. Faço arroz, feijão, carne e, de vez em quando, tento preparar umas coisas diferentes, como aspargo ao molho branco e bobó de camarão. Gosto de inventar na cozinha. Faço muita coisa com o que tem em casa, reaproveito os alimentos. Mas, hoje em dia, por pura falta de tempo, só vou para o fogão em situações especiais.”

Últimas de Celebridades