Filho de Cissa Guimarães desabafa após julgamento pela morte do irmão

João Velho demonstrou indignação em postagem no Facebook: 'Matar, e prometer dinheiro pra polícia não te prender, não é tão grave quanto pensamos'

Por O Dia

Rio - Na noite desta terça-feira, João Velho desabafou sobre os acontecimentos no julgamento da morte de seu irmão, Rafael Mascarenhas. "Gostaria de dar uma boa notícia, mas não é o caso", disse em seu perfil no Facebook, após agradecer o apoio dos seguidores.

Roberto e Rafael Bussamra, pai e filho, estavam em julgamento pela morte de Rafael Mascarenhas, filho mais novo de Cissa Guimarães e Paulo César Pereio, que aconteceu em 2010. Ambos foram condenados em segunda instância a pouco mais de 3 anos de serviços comunitários.

LEIA MAIS: Envolvidos em morte de filho de atriz prestarão serviços comunitários

João Velho fez desabafo no Facebook sobre o julgamento pela morte do irmãoReprodução Internet

"O réu, Rafael Bussamra, estava respondendo por homicídio culposo e corrupção ativa. Se acaso fosse condenado, provavelmente enfrentaria mais ou menos uns 4 ou 5 anos de regime semi-aberto. O mesmo foi absolvido das acusações de corrupção por, de acordo com o relator, não haver provas suficientes de que participou da negociação da propina para os policiais liberarem os envolvidos e ajudar a maquiar as provas do atropelamento, ou seja, foi considerado quase como um menino amedontrado, acuado, sem chances de tomar quaisquer atitudes enquanto seu pai, Roberto Bussamra (este sim condenado por corrupção), resolvia tudo à sua revelia. Mas esse 'menino' é um homem feito (foto abaixo), bastante capaz de fazer suas próprias decisões e ninguém vai me convencer de que ele não teve a menor participação nesse esquema no qual o maior beneficiário era o próprio. Né?", desabafou João na rede social.

LEIA MAIS: Filho de Cissa Guimarães pede emprego nas redes sociais

O ator também criticou a decisão do júri de condenar os Bussamra apenas a serviços comunitários. "A mensagem que está sendo passada pelos juízes que votaram é muito ruim, não só para nós da família, mas pra toda sociedade: Matar, e prometer dinheiro pra polícia não te prender, não é tão grave quanto pensamos. Lamento pela mensagem nada aliviadora."

Rafael Mascarenhas foi morto após ser atropelado por um carro que disputava corridas ilegais no Túnel Acústico, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. A via estava fechada para circulação de carros e Rafael andava de skate com amigos no momento do acidente.

Últimas de Celebridades