Letícia Sabatella celebra 25 anos de carreira com show

Atriz canta músicas autorais em show

Por O Dia

Letícia Sabatella celebra 25 anos de carreira com showDivulgação

Rio - Os 25 anos de carreira de Letícia Sabatella serão comemorados como ela gosta: no palco. A atriz faz uma única apresentação do seu primeiro projeto musical autoral, o show ‘Caravana Tonteria’, hoje, às 21h, no Theatro Net Rio, em Copacabana. No espetáculo Letícia canta 15 músicas, oito de sua autoria, num show ambientado em um cabaré itinerante. “Sempre privilegiei o trabalho de atriz. Mas senti vontade de cantar no palco. Na ‘Caravana’ nos expressamos com mais liberdade, improviso”, diz.

A mineira que viveu dos quatro aos 20 anos em Curitiba, conta que sua afinidade com a música vem da infância. “ Minha mãe e avó faziam tudo cantando. Meu avô foi um dos responsáveis pela construção do Teatro Guaíra, em Curitiba. Assistia tudo o que podia no Guaíra. Participei de alguns shows de amigos, mas sempre quis guardar a música pra um trabalho mais autoral”, revela a atriz, que no projeto está ao lado do marido, o ator e multi-instrumentista Fernando Alves Pinto e mais dois músicos, dirigidos por Arrigo Barnabé.

São 33 trabalhos na TV, 18 no cinema, mas Letícia não teme ousar. Além das composições próprias, ela canta Chico Buarque, Colle Porter, Kurt Weill, Duke Ellington e Carlos Gardel em sua ‘Caravana Tonteria’. O nome, aliás, é emprestado de uma das suas canções, o tango ‘Tonteria’.

“É minha única composição do gênero. Compor é saber ouvir a música que existe em todo o lugar e trabalhar em cima dos detalhes. Música é remédio para mim”, admite a atriz.

O projeto começou em 2014, totalmente cooperativado e sem patrocínios. Já passou por São Paulo, Belo Horizonte e Nova York. Por aqui, faz uma única apresentação, por conta das agendas dos envolvidos. “Pensamos em fazer turnê ano que vem. Estou gravando a série ‘Carcereiros’ para a Globo, inspirada no livro do Dráuzio Varella. São vários episódios. Faço a Erika, uma moça que vai visitar um preso e se apaixona pelo carcereiro”, esclarece Letícia, que também filmou uma co-produção Brasil e Argentina, ‘Happy Hour — O Filme’, uma comédia dramática tendo como cenário o Rio.

A reação intolerante de um grupo contra ela, por conta de posicionamentos políticos, — em agosto passado em Curitiba — lhe rendeu muitas manifestações de apoio e a escalação para o papel em ‘Happy Hour’. “Me chamaram depois do que aconteceu. Viram em mim a possibilidade de fazer a personagem, uma deputada que passa uma situação difícil, um problema conjugal”, diz e completa: “Sobre o episódio, precisei mover um processo contra a agressão. Mas senti uma mobilização grande de amor, sou grata. Esse tipo de intolerância não é tolerável”, reflete.

Últimas de Celebridades