Por luana.benedito

São Paulo - Erika Canella, a atual Miss Bumbum, foi à delegacia em São Paulo, nesta quarta-feira, em busca de informações sobre o crime virtual, após receber ofensas racistas na internet. A modelo recebeu algumas ofensas quando compartilhou a tatuagem de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que havia feito nas costas em uma rede social. 

Na ocasião, Erika foi duramente criticada pelos seus seguidores e até virou notícia internacional. "Campeã de concurso Miss Bumbum tatua o rosto de Donald Trump nas costas em um ato bizarro para tentar melhorar a opinião do político sobre mulheres e imigrantes", dizia o título de uma matéria publicada pelo tablóide britânico "The Sun".

Erika CanellaAg. News
Erika CanellaAg.News
Erika CanellaAg. News


Você pode gostar