Rock in Rio tem nota 9,1, diz pesquisa

Quem desistiu de ir na sexta, devido à ausência de Lady Gaga, pode pedir reembolso até 1º de novembro

Por O Dia

Rio - O público de cerca de 300 mil pessoas do primeiro fim de semana de Rock in Rio aprovou o evento. Apesar de algumas queixas sobre furtos e falta de organização na saída para o BRT, em geral, não houve maiores reclamações. Segundo pesquisa de satisfação encomendada pelo festival, o primeiro dia recebeu nota 9,1, apesar do desfalque da atração principal, Lady Gaga, substituída pela banda Maroon 5. Ontem, a organização anunciou que os desistentes dos shows de sexta-feira poderão pedir o reembolso das entradas pelo site Ingresso.com, entre os dias 28 de setembro e 1º de novembro.

Garis fazem a limpeza da Cidade do Rock%3A 177 toneladas de lixo no primeiro fim de semana do festivalDivulgação

Com a proibição de carros de passeio nas imediações, a maior parte dos acessos à Cidade do Rock se deu pelo transporte público: o BRT transportou 190 mil pessoas nos três primeiros dias de evento e a Linha 4 do metrô levou 169 mil passageiros.

Com milhares deixando o local ao mesmo tempo, as principais reclamações ficaram por conta das filas de acesso ao BRT. Passageiros também se queixaram de que a aglomeração favoreceu diversos furtos, especialmente de celulares.

Para o delegado Marcos Castro, responsável pela delegacia móvel da Cidade do Rock, a operação policial do evento funcionou bem. "Temos um efetivo grande e realizamos diversas ações preventivas. Houve muitos casos de furtos e extravios de celulares, mas o atendimento policial fluiu muito bem", afirmou ele.

Bonés e camisetas falsificados%3A seis pessoas foram presas na operaçãoDivulgação

Além dos furtos, foram registradas muitas ocorrências pela ação de cambistas, segundo o delegado. "Tivemos muitos casos de repasse de ingressos falsos e também prendemos cambistas que vendiam ingressos acima do preço", relatou.

Nos dois primeiros dias do festival, uma operação da PM junto ao Ministério Público do Rio também apreendeu mercadorias falsificadas com a marca do Rock in Rio, como camisetas, copos, bonés e pulseiras. Seis pessoas foram presas.

Na Cidade do Rock, ações de fiscalização detectaram irregularidades em três estabelecimentos que vendiam comida no festival. Foram encontrados itens com embalagens violadas, em temperatura inadequada, e fora da validade. No total, 82,6kg de alimentos impróprios para consumo foram descartados pelo Procon Carioca.

O evento já gerou 177 toneladas de lixo. Segundo a Comlurb, os resíduos foram recolhidos de forma totalmente sustentável - recicláveis foram entregues a cooperativas de catadores, o lixo orgânico irá para compostagem, e outros resíduos serão transformados em energia. Nos arredores da Cidade do Rock, foram recolhidos outras 39,3 toneladas de lixo. Agentes do Programa Lixo Zero fiscalizaram o evento e multaram 106 pessoas - 85 por descarte irregular de lixo e 21 por urinarem nas ruas.

Máquina de preservativos

O Ministério da Saúde aproveitou o festival para dar sequência à campanha #TemCamisinhaNaFesta, que distribui preservativos e realiza outras ações de prevenção ao HIV e Aids. Dentro da Cidade do Rock, 35 mil camisinhas já foram distribuídas em máquinas nas entradas dos banheiros.

Dentro da Cidade do Rock%2C 35 mil camisinhas já foram distribuídas em máquinas nas entradas dos banheirosDivulgação

Também foram espalhados equipamentos em outros locais estratégicos pela cidade, como aeroportos, estações de BRT e na Rodoviária Novo Rio. Até o fim do evento, serão distribuídos 1 milhão de preservativos masculinos e 400 mil femininos.

Uma das atrações mais aclamadas pelo público dos primeiros dias de festival, a drag queen Pablo Vittar também é garota propaganda da campanha do Ministério da Saúde pelo uso da camisinha.

A cantora, que se apresentou em um dos estandes do evento na sexta-feira, e retornou para dividir o palco com Fergie no sábado, fez propaganda da camisinha do SUS no clipe oficial de seu último single, 'Corpo Sensual', dueto com o cantor Matheus Carrilho.

Reportagem da estagiária Nadedja Calado, sob supervisão de Claudio de Souza

Últimas de Diversão