Fã guarda carta do líder do The Who

Francisco escreveu para o músico em 1983 e recebeu resposta

Por O Dia

Rio - Fã do The Who (que toca hoje no Rock In Rio) desde a adolescência, o engenheiro Francisco Almeida, 66 anos, tem em seu apartamento, no Leme, uma das melhores lembranças que um admirador da banda britânica poderia querer: uma carta, endereçada a ele, escrita pelo próprio líder do grupo, o guitarrista e compositor Pete Townshend, em 1983. O papel veio timbrado com as iniciais de Pete em alto-relevo.

A correspondência foi a resposta a uma carta que Francisco tinha enviado ao músico, quando começou a ouvir falar que The Who iria acabar e que Pete tinha desistido da música e voltado a usar drogas. Pete tinha feito tratamento de desintoxicação havia alguns anos.

Francisco escreveu para o músico em 1983 e recebeu respostaHugo Cals

"Mandei uma carta para a gravadora do Who perguntando a ele sobre o fim da banda e pedindo a ele para não cair nessa de cocaína e bebida de novo. Achei que ele nem fosse responder, mandei em fevereiro de 1983 e a resposta chegou lá para outubro. Quase caí para trás, porque ele tinha mesmo lido minha carta e ainda pedia desculpas pela demora!", espanta-se Francisco, que emoldurou o papel original e pendurou o quadro na parede de seu quarto.

"Caro Francisco. Obrigado por sua carta de 3 de fevereiro. Temo ter demorado demais para responder e espero que você não tenha desistido de mim", escreveu Pete, numa simplicidade que impressiona o engenheiro até hoje. "Posso te assegurar que, seja lá que rumores você tenha ouvido, o Who não fará mais shows ao vivo comigo, mas não desisti da música. Só estou descansando um pouco".

Francisco assistiu ao show do Who no São Paulo Trip, na quinta-feira passada, e será um dos fãs da banda a ver o grupo no Palco Mundo do Rock In Rio, antes do Guns N' Roses. Está louco para ouvir canções como 'My Generation', do comecinho da banda. Mas não são seus primeiros shows do grupo de Pete Townshend e do cantor Roger Daltrey: ele já tinha visto o Who duas vezes em 2004, e na mesma semana, em Londres um no The Forum e o outro no Royal Albert Hall, onde ele foi ao camarim e conseguiu um autógrafo do então tecladista do grupo, John Bundrick.

"E, agora, tenho que ver o Who de novo duas vezes. É a hora. Eles estão bem velhinhos!", completa o fã.

Últimas de Diversão