Por karilayn.areias

Rio - A Vigilância Sanitária descartou 648, 97 kg de alimentos durante o Rock in Rio 2017. Segundo o órgão, o material foi considerado impróprio para consumo. Durante a ação, 682 estabelecimentos foram fiscalizados e destes, 58 foram multados. 

Vigilância Sanitária descarta mais de 648 kg de alimentosDivulgação

Entre os alimentos descartados estão sanduíches, queijos, linguiças, embutidos, cogumelos, churros, carne de sol, especiarias e hambúrgueres. Os agentes verificaram as condições higiênicas de estabelecimentos que comercializaram alimentos, dos postos médicos, das ambulâncias, salões de beleza, dos ambientes de uso comum, da água de consumo, além de verificar as condições de trabalho oferecidas e a destinação do lixo.

As multas aplicadas foram por alimentos conservados em temperaturas inadequadas, sem rótulos, falta de asseio, falta de sistema de água quente para alimentos, falta de certificado de capacitação, exaustão ineficiente, falta de lavatório para as mãos, falta de equipamentos de proteção individual de trabalhadores e falta de asseio em banheiro da força de trabalho do evento.

As inspeções foram feitas no período de 6 de julho a 12 de setembro, quando ocorreram 21 autuações referentes a condições inadequadas de trabalho, alimentos impróprios para consumo, e falta de higiene e organização. 

A atuação da Vigilância Sanitária causou polêmica após reclamação da chef Roberta Sudbrack. A profissional teve cerca de 160 kg de alimentos apreendidos no primeiro dia de evento e afirmou que o motivo da mercadoria ter sido confiscada foi a falta de um selo de inspeção fiscal nos produtos. 


Você pode gostar