Nova edição de 'O Aprendiz' vai dar nova chance aos demitidos

Roberto Justus prova que é conciliador com a readmissão de ex-candidatos e com a amizade de suas ex-mulheres

Por O Dia

Rio - Todo mundo merece uma nova chance. Roberto Justus acredita tanto nessa ideia que vai comandar uma nova edição de ‘O Aprendiz’, na Record, com seus demitidos de temporadas anteriores. Mas o próprio apresentador, de 58 anos, já se deu uma segunda oportunidade na carreira e outras tantas na vida amorosa. Após o fim do quarto casamento, com a apresentadora Ticiane Pinheiro, há três meses, ele busca a felicidade outra vez com a nova namorada, Ana Paula Siebert, ex-participante do seu reality em 2009.

Roberto Justus acredita em segundas chancesDivulgação

“Tive quatro casamentos, quem sabe não vou para o quinto! Sempre falei que amo estar casado, por isso repeti tantas vezes. Mas acho que esse não é momento de falar nisso, porque acabei de sair de um relacionamento de oito anos com uma pessoa maravilhosa, que eu adoro e com quem eu me dou muito bem”, diz ele, referindo-se a Ticiane, 37, com quem teve a pequena Rafaella Justus, 4.

De romance ele entende. Justus foi casado com Sacha Chryzman, que é mãe de seus filhos Ricardo e Fabiana. Da união com a empresária Gisela Prochaska nasceu Luiza. O casamento com Adriane Galisteu durou menos de um ano. Ele também namorou Eliana, de quem chegou a ficar noivo. Hoje, não pensa ainda em ter filhos com a nova namorada.

“Tenho uma boa relação com todas as minhas ex-mulheres, que são mães dos meus filhos. Sou amigo delas. Se vou ter outro casamento e filhos, não sei, mas não penso nisso agora”, garante.

Ana Paula, 25, era uma das favoritas de Justus em ‘O Aprendiz — Universitário’, em 2009. Foi demitida na reta final após ter dito no momento da eliminação que usaria o dinheiro do prêmio em seu próprio negócio — e Justus estava em busca de alguém que trabalhasse com ele. Os dois se reencontraram há alguns meses, quando o apresentador fazia a seleção para a nova edição. Ela ficou de fora da lista dos 16 participantes — oito homens e oito mulheres — porque os dois acabaram se envolvendo.

“Liguei pessoalmente para cada um. Eles vieram ao meu escritório para conversar. Alguns não puderam aceitar porque já tinham compromissos ou montaram seus próprios negócios”, conta o apresentador.

Os demitidos que terão uma segunda chance com Roberto Justus vão concorrer a um prêmio de R$ 1 milhão e a uma vaga em uma das sete empresas comandadas pelo empresário, com um salário de R$ 20 mil.

Justus posa com suas ex-mulheres Gisela Prochaska%2C Ticiane Pinheiro e Sacha Chryzman%2C mães de seus filhosReprodução Internet

“Escolhi 13 que foram demitidos por mim e outros três que participaram do programa com o João Dória Jr. Quem desistiu, seja por problema de saúde ou porque pediu para sair, ou me demitiu, não chamei”, explica ele, lembrando o ex-participante Peter Collins, que o demitiu na edição de 2006.

ESTREIA EM OUTUBRO

Os 16 participantes de ‘O Aprendiz — O Retorno’ entram no hotel, em São Paulo, na próxima segunda-feira. Roberto Justus anunciará as primeiras tarefas na quarta-feira, dia 4, quando começarão as gravações. Com 15 episódios, o reality está previsto para estrear em outubro. “Desta vez, eles vão ficar confinados por apenas 50 dias, em vez dos três meses das outras edições. As provas também serão mais curtas. Também não teremos viagens como antes”, adianta.

A final será transmitida ao vivo em dezembro. Como as gravações terminarão quase dois meses antes, os finalistas poderão assistir ao programa em casa. Dois conselheiros ajudarão Justus no momento das demissões. “Fico mal. Sofro muito, porque é difícil acabar com um sonho. Mas o que ameniza é saber que não estou tirando o emprego de ninguém. Já me arrependi de algumas demissões ao ver o programa depois”, confessa.

Como os ‘demitidos’ que selecionou para o programa, Justus conta que teve sua segunda chance profissional quando terminou uma sociedade para fundar seu grupo de comunicação, o Newcomm, em 1998.

Últimas de Televisão