Por tamyres.matos

Rio - Corre nas veias do jovem galã Rodrigo Simas um “quê” de aventureiro. Por isso, não foi preciso pensar duas vezes antes de aceitar o papel de Marlon na novela “Além do Horizonte”. Várias cenas do personagem foram rodadas na Amazônia e na Chapada Diamantina (BA), e Rodrigo deitou e rolou na aventura.

“Fiquei duas semanas da Amazônia e mais uma na Chapada Diamantina. Eu não conhecia nenhum dos lugares e foi uma experiência para vida. A gente estava sempre com muita segurança. Fizemos boas caminhadas, passamos por lugares lindos, mas muito perigosos”, revelou ao iG , durante a coletiva de imprensa da trama das 19h, realizada no Projac.

Rodrigo Simas é um dos atros de 'Além do Horizonte'Ag. News

No papo, Rodrigo concordou com a opinião da maioria dos jornalistas. A nova aposta da Globo tem sim uma pegada de seriado. Relacionar a trama, que mostra mistérios na selva, sociedades secretas e tudo mais, com séries como “Lost” é quase impossível. Até para os próprios atores. “Quando assistimos ao clipe falamos sobre isso. E fazendo as cenas lá na Amazônia a gente brincava de fazer os sons do seriado, aquele ‘tãm-tãmmmm’ bem misterioso, sabe?”

E continuou: “A novela tem um adicional que é o mistério. É uma história que tem romance, comédia, e tem esse mistério. E isso instiga não só os atores, mas também o público. Dá muita vontade de ver mais e saber o que vai acontecer, para onde eles vão. Isso é um ponto bem a favor”, opinou Rodrigo.

Na história, Marlon fica completamente perdido quando a tia, Tereza ( Carolina Ferraz ), some por completo. Ele tenta traçar os caminhos dela, abandona a família e vai em busca de aventura (e felicidade). Rodrigo declarou não saber se teria a mesma coragem do personagem. “Eu acho que ir para outro lugar sem volta é bem difícil. O personagem estava determinado a não voltar mesmo, mas ele estava com medo. É bem difícil, é arriscar muito. Não consigo dizer se eu faria algo do tipo ou não”, disse.

Para finalizar, o ator listou o que o faz se sentir pleno na vida real: “Felicidade para mim é estar perto das pessoas que eu amo, é fazer o que eu gosto. Eu não tenho uma religião, mas acredito muito em Deus, e Deus, para mim, está nas paisagens, no ar, em um dia bonito e nas coisas que me fazem bem. Isso é felicidade, é tudo que te preenche”.

Reportagem: Nina Ramos

Você pode gostar