Nova novela da Record, 'Vitória' terá elenco de peso

Trama de Cristianne Fridman estreia no segundo semestre na emissora

Por raphael.perucci

Juliana Silveira será uma das estrelas da TVDivulgação

Rio - Vingança, incesto, neonazismo e assédio sexual serão alguns temas abordados em ‘Vitória’, próxima novela de Cristianne Fridman, que estreia no segundo semestre na Record. A trama será ambientada em Petrópolis e conta a história de Artur (Bruno Ferrari), que aos 12 anos sofre uma queda de cavalo e fica paraplégico, se sente rejeitado pelo pai e vai embora com sua mãe, Clarice (Beth Goulart).

Anos depois, Artur volta ao haras, encontra o pai com uma nova família e trama um plano de vingança, começando um relacionamento com Diana (atriz ainda não escalada), sua meia-irmã. O problema é que ele se apaixona por ela e isso pode ameaçar seus objetivos.

Ainda haverá a história da veterinária do Centro de Treinamento do Haras Vitória, Renata (Giselle Itié), que é casada com um veterinário do centro de treinamento de haras rival, o Haras Arminho. Ela e o marido perderam a casa em uma das enchentes de Petrópolis e moram com os pais dela. Renata é uma mulher trabalhadora e sofre assédio sexual do seu chefe imediato, Jorge (André Di Mauro).

Outro núcleo que ganhará destaque na trama é o de neonazistas. “O grupo é liderado pela Priscila (Juliana Silveira). Ela faz doutorado e, junto com seu namorado, Paulão (Dado Dolabella, foto 4), e mais dois estudantes — Bárbara (Liege Muller) e Enzo (Raphael Montagner) — mora em uma república de estudantes no Jardim Oceânico. Este grupo defende e age conforme a ideologia do nazismo. São pessoas instruídas e extremamente violentas em suas ações contra homossexuais, nordestinos, negros”, explica a autora Cristianne Fridman, que pretende estrear com 30 capítulos de frente, com um elenco de 48 atores, incluindo o de apoio.


Últimas de Televisão