Por daniela.lima

Rio - Não seria Helena se não tivesse sofrimento, conflitos e uma boa dose de paixão. <CW-8>E, para fechar o ciclo das mocinhas passionais de Manoel Carlos, ninguém melhor que Julia Lemmertz, já que sua mãe, Lilian Lemmertz, foi a pioneira, em ‘Baila Comigo’ (1981). ‘Em Família’, que estreia hoje, traz uma Helena fracassada no amor, que mente, engana e até sente ódio, mas que representa, assim como todas as outras, as mulheres da vida real. 

Julia Lemmertz fala como é viver a última Helena de Manoel CarlosMaíra Coelho/ Agência O DIA


“Ela é uma mulher atual, com problemas familiares, imperfeita, mas que também é muito corajosa. Que ainda ama o primo Laerte (Gabriel Braga Nunes), mas também o odeia. É um ‘romanção’. O símbolo do amor deles é a fênix, que renasce das cinzas”, adianta a atriz.

Na trama, Helena se apaixona pelo primo, mas o relacionamento termina após um ataque de fúria dele, que quase mata o amigo inseparável da namorada, Virgílio (Humberto Martins), na segunda fase da novela vivido por Nando Rodrigues. Longe da ficção, Júlia afirma nunca ter vivido situação parecida como a de sua personagem. “Os meus primos são muito mais novos que eu, não corri esse risco. E todos moram no Rio Grande do Sul, mas conheço gente que já se apaixonou”, justifica a atriz.

Entrando no ritmo intenso das gravações, Julia se deparou com uma situação bem complexa: a cena em que Helena bate na filha Luiza (Bruna Marquezine), depois que a adolescente acha uma caixa secreta na qual a mãe guarda lembranças de seu antigo amor, Laerte. “Foi fogo na roupa. O Jayme Monjardim (diretor) falava: ‘É de verdade, eu quero mais, eu quero mais.’ Saí de lá arrasada. Foi a cena mais difícil e a mais violenta que gravei até agora, até porque, depois, ela vai ter uma conversa determinante com o marido e é tudo muito forte”, explica.

Essa é apenas a primeira crise entre mãe e filha na trama. Com o passar do tempo, ainda vai existir a possibilidade de Luiza e Laerte se apaixonarem. “Mas também existe essa dúvida se a Luiza é filha dele e a Helena vai usar essa possibilidade para afastar os dois. Mas acho uma sacanagem adiantar as coisas, perde o impacto na hora de o telespectador assistir. Só sei que, se Luiza e Laerte se envolverem de verdade, ela não será filha dele, porque incesto não pode!”, esclarece a atriz, que já sente a pressão de carregar nas costas o título de Helena.

Uma das protagonistas de Maneco, Taís Araújo, que interpretou Helena em ‘Viver a Vida’ (2009), já comentou diversas vezes que sofreu com as críticas negativas quando fazia a personagem. Julia também admite que ser Helena não é como interpretar uma protagonista qualquer, mas garante não temer comentários maldosos do público.

“Estou na chuva para me molhar, sem capa e sem guarda-chuva. Não estou com medo, mas confesso que dá um frio na barriga. Eu ainda tenho uma jornada dupla, que é fazer a última Helena e ainda prestar essa homenagem à minha mãe (morta em 1986). Se pensar nas críticas, não levanto da cama. Só penso em trabalhar, me dedicar e ter prazer”, comenta a atriz, que também dispensa comparações com a mãe.

“Acho injusto me compararem com ela. Minha história é diferente da da minha mãe, a minha vem a partir da dela. Quero que as pessoas esperem algo espetacular, que estou disposta a fazer”, argumenta a atriz.

Você pode gostar