'Em Família': Exaltado, Virgílio diz que apoiaria casamento de Luiza e Laerte

Mãe da estudante fica apavorada ao encontrar desenhos do músico em seus cadernos

Por O Dia

Rio - Helena (Julia Lemmertz) passa pelo quarto da filha, Luiza (Bruna Marquezine), e vê a bagunça que está o local. Ela tenta arrumar as coisas e acaba encontrando um caderno em que Luiza fez vários desenhos de Laerte (Gabriel Braga Nunes). Apavorada, ela corre para mostrar os desenhos para Virgílio (Humberto Martins). "Luiza e aquele demônio. Ela age como se estivesse interessada nele. Não está vendo?", pergunta Helena para o marido.

Virgílio enfrenta Helena%2C que só pensa em separar Luiza de LaerteDivulgação

Virgílio leva tudo numa boa e diz que aquilo não passa de uma bobagem. No entanto, Helena continua se mostrando estressada com o interesse da filha em Laerte. A atitude de Helena vai deixando Virgílio irritado e ele explica que ela vai acabar perdendo a amizade da filha se continuar invadindo a sua privacidade.

"Você está acostumada a não ser contestada. Mas eu também estou cheio da mesma conversa todos os dias e todas as noites. Durmo com você no meu ouvido, falando, falando, falando! E sempre a mesma coisa! Caramba, pensa em você, viva! E deixe a nossa filha viver! Escuta, presta atenção. Vou repetir o que já disse para você mais de uma vez. Se a nossa filha se apaixonar pelo Laerte, quiser casar com ele, pode preparar um lindo vestido - porque nós vamos estar presentes!", dispara Virgílio.

Helena fica horrorizada ao ouvir essa possibilidade. "Cretino! Não tem o direito de me ofender com essa história! A minha história!”, grita Helena, cheia de ódio. “A nossa história! Não é você que diz que eu devo olhar no espelho todas as manhãs, ver a marca na minha cara - e sentir ódio por ele? Pois não é no espelho que eu vejo isso, não. É em você, em você é que eu vejo as marcas que ele deixou! Já devia ter superado, já devia olhar o rapaz com indiferença e lembrar desse amor como um acontecimento da juventude que acabou em tragédia, porque fomos todos culpados", conclui Virgílio.

Últimas de Televisão