'Em Família': Laerte fica perturbado com proposta e beijos de Shirley

Flautista trai a namorada, Luiza, com a perua

Por O Dia

Laerte fica perturbado com beijos e proposta de ShirleyDivulgação

Rio - Shirley (Vivianne Pasmanter) ataca novamente. Na sequência de ‘Em Família’, dia 8, a loura entra com Laerte (Gabriel Braga Nunes) no escritório do galpão. O músico pergunta em que ponto pararam e Shirley responde, já roçando os lábios nos dele, que pararam no beijo, e acrescenta: “Seus lábios estão frios. Meu analista me disse que isso pode ser sintoma de carência afetiva.”

Laerte embarca: “Quem sabe?” Ela vai adiante: “Lábios frios, beijos frios. E a única coisa que cura beijos frios são beijos quentes. De preferência, fervendo.” E sapeca nele um beijo de tirar o fôlego. Nisso, Lívia abre a porta, vê a cena e sai de fininho, transtornada.

Depois do beijo, Shirley pergunta se vai rolar o casamento dele. Laerte garante que sim. Ela diz que o amado não nasceu pra isso: “Você é tão bom deixando uma mulher insegura! Muito do seu encanto é ser canalha com as mulheres. Todos os grandes amantes da história, desses que hoje são chamados de homem com pegada, foram bons canalhas. Homens que nunca juram amor eterno e, quando juraram, o juramento era falso.”

Laerte: “Mas e os pactos de sangue?” Shirley: “Duram até que se lave as mãos. Cadê o que você fez com a Helena?” Ele mostra o dedo, ela olha: “Veja, não há nada aqui. Nem no da Helena. Podemos dizer que ela ainda te ama. Sua mãe acredita. E acredita que ela enfeitiçou você. E que, ao conhecer a Luiza, que é a própria mãe do seu tempo de paixão e de juramento de sangue, você fez uma transferência. Você não ama a filha, mas a mãe.”

Laerte se impressiona, mas não concorda. Shirley: “Case-se, não vou tentar impedir. Não me importo de continuar sendo filial. Se a matriz for a Luiza, logo a filial vai dar mais lucro. Mas se for a Helena, a Leninha do nosso tempo, aí fica mais difícil. Porque será um amor que venceu o tempo, a desgraça e até a própria morte. É uma maldição.”

Sem deixar barato, afirma: “Você é um artista, que está perdendo seus momentos de glória. Não dá mais concertos, não viaja. Acabou se transformando num pequeno grande artista.” Laerte: “Sou um artista maior em qualquer lugar do mundo.” Shirley o chama para sair pelo mundo a seu lado, dormir cada noite num hotel diferente em qualquer lugar do planeta: “Vamos aproveitar a vida, o que o dinheiro nos dá. Que é o que nos dá prazer.” Ele fica perturbado. Ela insiste: “Vem pra filial, amore mio. Ela vai dar mais lucro.” E parte para um novo e poderoso beijo, que tira o chão de Laerte.

Últimas de Televisão