‘Quero dançar igual à Beyoncé e à Shakira’, afirma Ailton Graça sobre personagem

Para brilhar no papel de Xana Summer, em ‘Império’, novela de Aguinaldo Silva, que estreia dia 21 de julho, ator não tem medido esforços

Por O Dia

Rio - Não basta ser drag queen, tem que ser diva. E para brilhar, literalmente, no papel de Xana Summer (Adalberto Silva), em ‘Império’, novela de Aguinaldo Silva, que estreia dia 21 de julho, Ailton Graça não tem medido esforços. “Visitei uma igreja evangélica LGBT em São Paulo, fui a feiras, bailes, exposição de sapatos femininos, salão de beleza... É um universo no qual preciso mergulhar para buscar referências, senão fica cru. É ficção, eu sei, mas quero me chafurdar em informação para fazer com dignidade e nobreza”, explica o ator.

Ailton Graça será Xana Summer na novela 'Império'Reprodução


Depois de encarnar o policial machão da série ‘O Caçador’, Ailton subiu no salto para viver o cabeleireiro gay. Até sapatos, incluindo uma plataforma, ele comprou para treinar. “Foi difícil achar 41/42, e não sabia que era tão complicado para andar. Estou fazendo aulas de stiletto, que é dança com salto, para aprender a me equilibrar. Quero dançar igual à Beyoncé e à Shakira”, planeja ele, que pediu para tirar todos os tênis do figurino. “Existe a possibilidade de gravar uma cena num estádio de futebol. Aí ela deve usar tênis. Para levar as crianças, ela terá que ir de hominho, mas já avisei: se tiver camisa do Flamengo vou dar um nó e me maquiar, é a Flagay, gente.”

São duas horas e meia só na maquiagem e ele ainda vai enfrentar o terror da estética. “Vou depilar o peito”, decreta. Xana usará lenços, perucas, calças legging de oncinha. Bem caricata: “Quando a gente entra muito no politicamente correto acabaconstruindo um veadinho de butique. Nas ruas, o que se vê é a drag afetada, com voz de taquara rachada, por que eu tenho que fugir disso? Essa é a realidade. Madame Satã e Jorge Lafond tinham essa postura, essa personalidade. Estou me baseando nessas pessoas que brigaram contra o preconceito e a intolerância”, diz o ator, que na trama vai adotar uma criança e terá uma paixão secreta por Elivaldo (Rafael Losso).

“A certa altura, uma mulher da comunidade morrerá e dará o filho para ela criar. Isso vai gerar um drama, porque ela acha que as pessoas vão olhar com desconfiança para aquilo. Não tem nada a ver com o fato de ser um travesti”, adianta Aguinaldo. Xana será acusada de pedofilia.

Ela vai usar e abusar dos modelitos extravagantes, mas Ailton não quis emagrecer: “Por que a bicha não pode ser gordinha? É a alma feminina que tem que ser registrada nesse personagem.” E ele não teme sofrer preconceito por parte do público. “Quando o Papinha (Rogério Gomes, diretor) me convidou, eu liguei para todos os meus amigos gays, contando que vou fazer um veado. Estou roubando as roupas deles. Quero que se sintam homenageados.”

Últimas de Televisão