Paula Saldanha faz 40 anos de televisão

Jornalista lança novo programa em 2015

Por O Dia

Rio - Pioneira das reportagens sobre questões ambientais, a jornalista e produtora Paula Saldanha está fechando um ciclo na carreira. Completando 40 anos de TV, ela passou ao filho, o diretor Lucas Saldanha, o comando da série ‘Expedições’, na TV Brasil, e prepara agora um novo programa jornalístico sobre meio ambiente para 2015.

Como produtora%2C Paula Saldanha realizou 800 documentáriosDivulgação

Mas antes, a título de comemoração de sua longa carreira, Paula lança o documentário em DVD ‘Krajcberg, o Grito da Natureza’, no próximo dia 28, na Livraria da Travessa, em Ipanema.

“O programa está sendo construído. Nas reportagens do ‘Expedições’, eu estava 100% em campo, em áreas de difícil acesso. Mas nesse novo projeto eu vou alternar as viagens com entrevistas, quero ouvir a opinião de grandes brasileiros sobre a questão ambiental”, conta ela, que pretende negociar a atração com TVs abertas e por assinatura.

O documentário, realizado em 2013, é sobre o pintor e escultor Frans Krajcberg e destaca a obra do artista plástico polonês naturalizado brasileiro, que é ligado às questões ambientais e cria esculturas com madeira queimada de florestas e mangues. Pelo trabalho, Paula recebeu o Prêmio Petrobras de Jornalismo, na categoria TV nacional-cultura.

“Estamos preparando um manifesto para levar à COP 21, que acontecerá em Paris no fim de 2015. É um alerta para o mundo”, diz a jornalista, referindo-se à conferência internacional sobre mudanças climáticas.

Paula Saldanha estreou na TV como apresentadora do ‘Fantástico’, em 1974. Após passar pela bancada do ‘Jornal Hoje’, ela criou, em 1977, o ‘Globinho’, programa infantojuvenil pelo qual ainda é lembrada nos dias de hoje. Em 1979, lançou o ‘Globinho Repórter’, pioneiro no tema ecologia.

“Comecei a fazer produção independente em 1977, com reportagens para o ‘Fantástico’. A tônica sempre foi o jornalismo ambiental”, recorda ela.

“Fui incentivada pelo Boni (José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, então todo-poderoso da Globo) a comprar equipamentos e produzir, porque a emissora não tinha como mandar equipes para lugares distantes”, completa.

Ao lado do marido, o biólogo e documentarista Roberto Werneck, Paula montou a produtora RW Cine em 1979. O casal já produziu cerca de 800 documentários. Só do ‘Expedições’ foram 400 programas em quase 20 anos.

“Essa longa jornada foi muito gratificante, porque me fez conhecer o país e a população de forma intensa e abrangente”, diz.

Últimas de Televisão